Até julho, Theatro Municipal do Rio de Janeiro apresenta uma vasta programação na temporada 2020

"Paixão, substantivo feminino"

Após uma elogiada temporada em 2019 e que comemorou os 110 anos de sua fundação, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro chega em 2020 propondo uma programação que tem como tema Paixão, substantivo feminino”, uma homenagem tanto às grandes heroínas trágicas ou cômicas na história da ópera e balé como às inúmeras mulheres que estiveram à frente dos projetos artísticos do Theatro ao longo de seus quase 111 anos.

Em 2020, o palco histórico da Cidade Maravilhosa tem a expectativa de receber, até dezembro, 08 óperas (sendo duas de autores brasileiros), 04 balés (sendo três grandes clássicos) e ainda diversos concertos com a Orquestra Sinfônica do TMRJ — vários deles com preços especiais como no “Domingo a R$1” e estreias a R$10,00.

No primeiro semestre, a programação oficial será iniciada em março, com a Orquestra Sinfônica do TMRJ apresentando o concerto internacional da Série Grandes Vozes no Rio de Janeiro, com o soprano norte-americano Sondra Radvanovsky, sob a regência do maestro titular do TMRJ, Ira Levin.

Vai encarar? Projeto “Mulheres À Obra” em sua 7ª edição

 

 

No dia 22 de março, será a vez da abertura da temporada lírica com duas joias do melodrama realista: Il Tabarro, de Giacomo Puccini, e a rara La Vida Breve, do espanhol Manuel De Falla. No elenco, nomes como Eliane Coelho, Eric Herrero, Leonardo Neiva, além de Coro e Orquestra do TMRJ. Regência de Ira Levin. A direção deste concerto cênico multimídia é da jovem e premiada carioca Julianna Santos. Ingressos a R$10,00, na estreia. A segunda récita será em 27 de março.

O universo espanhol está ainda presente no mês de abril com um dos grandes destaques da temporada lírica brasileira em 2020: a ópera Yerma, de Villa-Lobos, pela primeira vez no Theatro Municipal do RJ em sua versão completa. Serão cinco únicas oportunidades para conhecer esta apresentação inspirada na obra teatral homônima de Federico García Lorca (que, aliás, era amigo e colaborador de Manuel de Falla). A ópera Yerma contará com Coro, Orquestra e Balé do TMRJ, além de destacados solistas convidados. Entre eles, Macarena Valenzuela (que interpretou Tosca no TMRJ em 2017), Eric Herrero, Luísa Francesconi e Carol Faria. Com regência de Ira Levin, o espetáculo será o primeiro a integrar a série de música brasileira do Ministério das Relações Exteriores. A concepção e direção cênica são de André Heller-Lopes. “Encenar Yerma é muito mais do que um ‘dever patriótico’, uma dívida com os compositores brasileiros que pretendo que o TMRJ possa resgatar ao longo dos próximos anos: é sonho que trago comigo há vários anos, desde que ensinei trechos da obra em Berlim, Paris e Lisboa. É uma trama atualíssima e repleta de mistérios e ângulos a serem descobertos, muito além do que inicialmente poderíamos perceber; é justamente a música absolutamente única e impactante de Villa-Lobos que nos faz descobrir os segredos da obra. Acho que é um título imperdível para amantes da ópera e do teatro.”, comenta Andre Heller-Lopes, diretor artístico do TMRJ.

Anny Santos se prepara para as carreiras de cantora e apresentadora de Tv

 

 

No mês de maio, a música de Villa-Lobos ainda se faz presente em mais um espetáculo: nos dias 09 e 17, no concerto sinfônico “Horizontes de Terra e Mar”, reunindo o Choros nº10 com a exótica Tragédia de Salomé, do francês Florent  Schmitt (a única apresentação da obra no Rio, em 1913, foi regida pelo próprio Heitor Villa-Lobos, amigo de Schmitt). O Coro e Orquestra do TMRJ participam também deste concerto, que traz ainda a obra Horizontes do carioca Ronaldo Miranda e o magnífico Poema do Amor e do Mar, de Chausson. As apresentações contarão com as solistas Rosana Lamosa, dia 09, e Michelle Menezes, dia 17, este dentro da série “Domingo a R$1”.

A temporada do balé começa no dia 22 de maio, com o clássico O Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky, e vai contar com o Balé e Orquestra do Theatro Municipal, sob a regência de Tobias Volkmann. Serão diversas apresentações na programação.

Casa Cavé completa 160 anos com os doces mais famosos do Rio

 

 

Em 13 de junho, acontecerá o segundo programa da série Grandes Vozes no Rio de Janeiro com a estrela Pretty Yende, soprano sul-africano que recentemente arrebatou a crítica de Paris com sua interpretação de La Traviata. Ela canta com a OSTM, sob o comando de Ira Levin. Outra grande voz aporta no Rio no dia 27 de junho, o soprano dramático português Elisabete Matos, que virá pela primeira vez ao Brasil, apresentando-se num Concerto de Gala, fruto da parceria com o Instituto Camões.

Fechando a temporada do primeiro semestre em julho, e dentro das comemorações do aniversário de 111 anos do Theatro, a popular opereta de Franz Lehár A Viúva Alegre. O espetáculo, produção original do Municipal de SP, tem direção cênica de Miguel Falabella, e marca os 150 anos de nascimento do compositor austríaco. A regência estará nas mãos de Priscila Bomfim, maestro assistente da OSTM.

Vida que segue, Sérgio Lobato não renova com o Salgueiro

 

 

Destaque do elenco para Eliane Coelho e Claudia Riccitelli no papel principal, tendo Homero Velho como seu par; já o casal picante de Valentina e Camilo serão intepretados por Flavia Fernandes, Lina Mendes e Giovanni Tristacci. Um grande elenco de solistas junta-se ao coro e balé do TMRJ num espetáculo de cores fortes inspiradas no fauvismo.

O maestro titular do TMRJ, Ira Levin, fala sobre a temporada 2020: “Temos como objetivo a diversidade de repertórios, oferecendo óperas que nunca foram ouvidas no Rio de Janeiro, como a Yerma de Villa-Lobos na íntegra. E vamos trazer de volta favoritos populares da ópera e do balé, como A Viúva Alegre e O Lago dos Cisnes.

Viviane Bordin, beleza de tirar o fôlego!

 

 

A secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros, há dois meses no cargo, reforça a importância dos patrocinadores:

— O Estado do Rio vive um processo muito particular de recuperação fiscal, logo o orçamento nos condiciona a um pouco de cautela. Temos o retorno do patrocínio da Vale, que além da Petrobras nos possibilitaria fazer um anúncio do ano. Mas a gente ainda preferiu fazer um anúncio semestral.

Alem da contratação de músicos para suprir até dezembro as necessidades imediatas que a orquestra tem – coro e balé também deverão ter suas lacunas preenchidas mais à frente -, Danielle quer que os corpos artísticos se apresentem fora do Theatro no segundo semestre. E não foram esquecidos os avanços que a estrutura exigia que geraram fiscalizações ruidosas em 2019 – completa Danielle Barros.

 

Acesso à cultura:

Durante o ano, o TMRJ vai seguir com uma programação popular, com espetáculos gratuitos a preços simbólicos em projetos educativos. As escolas públicas também seguem tendo acesso gratuito em determinadas sessões. Todas as óperas, balés e concertos vão oferecer iniciativas de acesso à cultura, com apresentações nos domingos a R$1,00 e R$10,00.

Patrocínio Ouro Petrobras e Vale.

Apoio: Livraria da Travessa, Rádio MEC, Rádio SulAmérica Paradiso, Rádio Roquette Pinto – 94.1 FM, Ingresso Rápido.

Realização: Fundação Teatro Municipal, Associação dos Amigos do Teatro Municipal, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal.

Acesse o site e as redes sociais para mais informações – www.theatromunicipal.rj.gov.br

Instagram: @theatromunipalrj

Facebook: https://www.facebook.com/theatro.municipal.3/

 

 

 

TAGS: Gil Jung perde 3 kg de gordura corporal Martinho da Vila será enredo da Vila em 2021 Caroline Lima brilha na Novo Império Prefeitura do Rio apresenta balanço final do Carnaval Lins Imperial é a campeã 2020 Imperatriz Leopoldinense é campeã Liberta e sensual! Encontro de Musas Invista em muita cor e brilho no Carnaval Horóscopo Alto Astral de 17/02 a 23/02 Lierj apresenta os 36 julgadores Dupla Letícia & VanessaNo embalo da alegria Make para brilhar no Carnaval! Chegou Claudinha bagunceira Anderson Lopes participa de grande evento

 

-Cláudia Tisato-

Assessoria de Imprensa

Comentários estão fechados.