Vai encarar? Projeto “Mulheres À Obra” em sua 7ª edição

"Lugar de mulher é onde ela quiser"

O projeto é um sucesso, não é à toa que o curso “Mulheres À Obra” chega em sua 7ª edição, contará com quatro turmas no mês de março, e não será mera coincidência. Criado pelo Palácio da Ferramenta, alusivo ao dia da mulher – 8 de março. Chega em 2020 com a chancela de 1000 participantes em 6 edições. Em tempos de empoderamento feminino, aprendem na teoria e na prática como utilizar ferramentas. A logomarca é uma mulher com uma bandana vermelha, com o braço em pose de força e os dizeres “Lugar de mulher é onde ela quiser” – Essa é mensagem adotada.

Anny Santos se prepara para as carreiras de cantora e apresentadora de Tv

 

 

– As aulas começam no dia 7 de Março, com Ferramentas Elétricas, onde vão utilizar furadeira, serra tico-tico, lixadeira orbital e outras da Bosch. Segue no dia 14, com Impermeabilização, aborda ainda rejunte, pela Quartzolit, o dia 21, será com Ferramentas Elétricas, mas com tupia, furadeira, entre outros pela Makita. E fecha dia 28, com Tintas, com técnicas e preparo de paredes para pinturas da Coral.

O Palácio da Ferramenta encontrou no Dia Internacional da Mulher a “pegada” para ensinar a mulher utilizar ferramentas elétricas, solucionar pequenos reparos domésticos do cotidiano e elas colocaram a mão na massa, literalmente. A 1ª edição foi em março de 2017, a 2ª edição no mesmo ano. Em 2018 e 2019, duas outras edições em cada ano.

Casa Cavé completa 160 anos com os doces mais famosos do Rio

 

 

Segundo Isabel Gomes – Diretora de Marketing – “Quando o Mulheres à Obra nasceu, decidimos inovar sem perder a nossa tradição como loja de materiais de construção. Foi surpreendente ver a aceitação e adesão das mulheres, tivemos mais de 800 inscrições para 150 vagas disponíveis. Ficou muito nítido que as mulheres estavam precisando de uma experiência como estas”.

O Palácio da Ferramenta, está há 49 anos, no Centro, funcionado em três endereços: a matriz, na Rua Buenos Aires, e outras duas; na Praça da República e na Rua 7 de Setembro. Onde se destacam, com diversificados produtos, grande variedade de máquinas, material elétrico, parafusos, dobradiças, tintas, pisos, e muito mais. Com em torno de 30 mil itens, considerada a mais completa do segmento.

 

 

“Ninguém gosta de ficar dependente de outra pessoa. As nossas alunas são curiosas e gostam de chegar, meter a cara e fazer. A gente conseguiu dar mais conhecimento, encorajar e fazer com que perdessem o medo de certos reparos domésticos”, acentua Isabel.

Mas outra mulher se destaca no projeto – Emanuela Fidélis, instrutora dos cursos. Manu, como gosta de se apresentar, logo descobriu que tinha jeito “pra coisa”, começou fazendo demonstração para os clientes, atividade comum dentro da loja. E claro, logo se sobressaiu na parte teórica das ferramentas e na prática, e hoje, ela domina como ninguém.

Vida que segue, Sérgio Lobato não renova com o Salgueiro

 

“Na sétima edição, posso afirmar que foi muito além das minhas expectativas o impacto alcançado, mais de mil mulheres tem autonomia para solucionar reparos domésticos, outras passaram a fazer outros cursos mais especializados como soldadora, marceneiras, pintoras profissionais, dentre outros. Eu não consigo mensurar a gratidão de ser a instrutora técnica desse projeto. Existem outros por ai que são muito bons também, mas o nosso diferencial é ensinar a utilizar as ferramentas de forma adequada para cada atividade, eu, como técnica de segurança tenho essa preocupação de evitar acidentes, porque sei que o maior medo das mulheres é esse”, alega Manu.

O resultado é promissor, o projeto abre uma nova frente de trabalho, rompendo fronteiras e o preconceito.

Já planejando o próximo Carnaval 2021, Juarez Souza brilhou em três escolas na Sapucaí!

 

“Além das questões de empoderamento feminino, é muito chato ficar “refém” de um profissional para fazer coisas que muitas das vezes são básicas. Várias alunas comentam com a gente que pagaram muito dinheiro e tiveram todo o transtorno de ficar esperando um dia inteiro para fazer coisas que elas agora já sabem fazer. Furar paredes, montar móveis, fazer extensões e trocar tomadas deixaram de ter mistério”, completa Isabel.

As atividades acontecem no mês de março.
Dia 07, com Ferramentas Elétricas (Bosch).
Dia 14, com Impermeabilização (Quartzolit).
Dia 21, com Ferramentas Elétricas (Makita).
Dia 28, com Tintas (Coral).

Taxa de inscrição: R$ 100,00 (por aula) –  sendo parte desse investimento revertido em crédito nas compras a partir de R$ 200,00 – nas lojas do Palácio da Ferramenta (cada participante recebe um voucher após a aula no valor de R$ 50,00). No check-in recebem uma camiseta e uma bandana vermelha para a cabeça. Depois vem a aula teórica, onde leva em torno de 1h30. Uma pausa para o coffee break, e seguem para a aula prática. E tem mais, sorteios de brindes.

 

Local do curso: Rua Camerino, nº 130 – Centro – RJ (Escola Técnica Centro Rio).
Horário: sempre aos sábados das 10h às 14h
Turmas com até 40 participantes.
Inscrições através do site: www.palacio.com.br / http://www.palacio.com.br/mulheres-a-obra
Informações no tel. 2103 7373

 

 

 

TAGS: Caroline Lima brilha na Novo Império Prefeitura do Rio apresenta balanço final do Carnaval Lins Imperial é a campeã 2020 Imperatriz Leopoldinense é campeã Liberta e sensual! Encontro de Musas Invista em muita cor e brilho no Carnaval Horóscopo Alto Astral de 17/02 a 23/02 Lierj apresenta os 36 julgadores Dupla Letícia & VanessaNo embalo da alegria Make para brilhar no Carnaval! Chegou Claudinha bagunceira Anderson Lopes participa de grande eventoBiblioteca infantil reabre as portas! Meu primeiro ensaio sensual

 

-Rozangela Silva-

Assessoria de Imprensa

Comentários estão fechados.