ICE-T falará no Seminário de Saúde Mental no Campus da ETSU

Movimento Cultural Hip Hop

Isso mesmo, o rapper, músico, autor, ator, apresentador e um dos representantes da True School do HIP-HOP Norte-americano, “Ice-T”, visitará as Tri-Cities [são três cidades estreitamente ligadas – Kennewick, Pasco e Richland – localizadas na confluência dos rios Yakima, Snake e Columbia, na Bacia de Columbia, no leste de Washington], no dia 18 de setembro, para participar de um seminário de saúde mental “The Stigma Stops Now”, no Centro Atlético da Aliança de Saúde dos Estados da ETSU / Mountain, anteriormente conhecido como Memorial Center, e popularmente conhecido como “Mini-Dome”.

Veja de novo: DR. DRE dirigirá o filme biográfico de MARVIN GAYE

O evento anual promovido pela “Frontier Health Foundation” [Fundada em 1957, é a principal fornecedora de serviços de saúde comportamental da região, oferecendo tratamento para a saúde mental, co-ocorrência e problemas de abuso de substâncias, recuperação e reabilitação vocacional e serviços de deficiência intelectual e de desenvolvimento] estará em sua terceira edição, que consistirá em um encontro VIP, um painel de pré-anotações, um palestrante de pré-nota da “Ballad Health” [sistema de saúde integrado que atende 29 condados do nordeste do Tennessee, sudoeste da Virgínia, Noroeste da Carolina do Norte e Sudeste do Kentucky, criado para melhorar a saúde das pessoas residentes nessas regiões] e o palestrante principal ICE-T. Em sua apresentação, o rapper falará sobre sua infância e como a perda de seus pais em uma idade tenra afetou sua vida.

Nascido Tracy Marrow, em Newark, New Jersey, em 16 de fevereiro de 1958, mais conhecido pelo nome artístico “Ice-T”, foi um dos precursores do estilo “Gangsta Rap”. Com a morte prematura de seus pais, Ice-T foi residir em Los Angeles com uma tia, cujo primo era amante de Rock n’ Roll. Mas seu perfil de “o durão” surgiu quando ele foi estudar durante a adolescência na Crenshaw High School, frequentada por membros de street gangs [Crips e Bloods]. Curiosamente, Ice-T se destacava da maioria de seus amigos, por não consumir álcool ou drogas. E, muito embora Ice-T fosse exemplar por resistir às drogas, ele acabou se envolvendo com os “Crips” e começou a ler as novelas de “Iceberg Slim” [Robert Beck, mais conhecido como Iceberg Slim; um cafetão afro-americano que atuou entre os anos 1950 e 1960, posteriormente se tornando um autor influente entre os leitores afro-americanos], que ele memorizava e citava para seus amigos, que gostavam de ouvir e diziam a ele, “Yo, kick some more of that shit by Ice, T,” – daí a origem de seu apelido.

Clica aqui: DJ Livia – A Pequena Notável das Turntables que despertou a atenção de Kanye West nas redes sociais

Em suas músicas, Ice-T trata de assuntos políticos, dentro de uma linguagem violenta, fazendo alusões à vida do crime, prostituição, drogas, “thug life”, etc.

Detentor de um vasto currículo no campo da Sétima Arte, Ice-T se destacou em clássicos como “New Jack City: A Gangue Brutal” (1991), de Mario Van Peebles, interpretando o papel do policial linha dura “Scotty Appleton”, combativo ao traficante inescrupuloso “Nino Brown (Wesley Snipes) – antagonizando seu personagem da lei naquele mesmo ano através da canção “Cop Killer”, single de estréia de sua banda de Black Metal “Body Count”…. Aliás, o rapper também é eternizado através do clássico “Colors”, faixa-tema de outro clássico cinematográfico “As Cores da Violência” (1988), de Dennis Hopper.

Desde 2000 Ice-T tem protagonizado o Detetive/Sargento “Odafin Tutuola” da Polícia de Nova York, na série da NBC “Law & Order: Special Victims Unit”……

Paz e Respeito!!

 

Clica no play!

 

Por: DJ “Zulu” TR.

Instagram: @zulu_tr

Fan Page: Acorda Hip Hop – Trilogia

Comentários estão fechados.