Abra as cortinas! Casuarina faz festa no Teatro Rival Petrobras, dia 01/11

Melhor Grupo de Samba do Brasil, segundo o Prêmio da Música 2017, comemora 16 anos de carreira com show na casa da Cinelândia

Não foi na Lapa que eles nasceram, mas foi no boêmio bairro carioca que eles partiram para o reconhecimento nacional e uma carreira consolidada no exterior. E lá se vão 16 anos desde que o CASUARINA se apresentou, pela primeira vez, em uma casa no Humaitá, na rua que viria a batizar o grupo. Com sete CDs e dois DVDs (sendo um DVD de Ouro) na bagagem, o quinteto acaba de ser eleito como o Melhor Grupo de Samba no Prêmio da Música Brasileira. A comemoração vai ser no dia 1º de novembro, quarta, véspera de feriado, no tradicional Teatro Rival.

No repertório, uma seleção de sambas históricos como “Brasil Pandeiro” (Assis Valente), “Se Você Jurar” (Ismael Silva, Nilton Bastos e Francisco Alves), “Acreditar” (Dona Ivone Lara / Delcio Carvalho), “Sonho Meu” (Dona Ivone Lara / Delcio Carvalho), “Canto de Ossanha” (Baden Powell / Vinicius de Moraes) e “Linha de Passe” (João Bosco, Aldir Blanc e Paulo Emílio) devem estar lado a lado com a safra autoral do grupo, como “Queira ou Não Queira” (João Cavalcanti / Alaan Monteiro), “Quando Você Deixar” (João Cavalcanti) e “Certidão” (João Cavalcanti / João Fernando).

Formado por Daniel Montes (violão de 7 cordas), Gabriel Azevedo (pandeiro e voz), João Cavalcanti (tantan e voz), João Fernando (bandolim) e Rafael Freire (cavaquinho), o Casuarina foi criado em 2001 e começou a ocupar a então deserta Lapa, no Rio de Janeiro, para mostrar, em bares de pequeno porte, a música que faziam. Da Lapa para o mundo foi um pulo: Angola, Bélgica, Canadá, Cuba, Eslovênia, Espanha, EUA, França, Holanda, Inglaterra, Israel, Itália, Malásia, Noruega, Portugal, Rússia e Suécia são locais em que a banda já se apresentou – além das incontáveis cidades brasileiras.

As concorridas rodas de samba do Casuarina na Lapa resultaram no DVD “MTV Apresenta: Casuarina” (Superlativa / Sony Music), gravado em 2009 na Fundição Progresso, com direção de Bruno Maia. O show, que traduz o conceito do famoso encontro promovido pelo quinteto com seus convidados durante três anos, no mesmo local, teve as participações de Moska, Roberto Silva, Frejat, Wilson Moreira e Moinho. Não à toa, o Casuarina foi vencedor, em 2010, na categoria Melhor Grupo de Samba do Brasil no 21º Prêmio da Música e recebeu o DVD de Ouro pela vendagem acima de 25 mil cópias.

O álbum ‘7’ (Discole Música), inteiramente autoral, foi lançado em 2016. São 13 composições assinadas ao menos por um dos integrantes. Há, também, parcerias com Moacyr Luz, Aluísio Machado, Sérgio Fonseca, João Martins e Alaan Monteiro, além de participação especial de Maria Rita. Pelo seu sétimo trabalho, o Casuarina acaba de receber o troféu de Melhor Grupo de Samba no 28º Prêmio da Música Brasileira. É a segunda vez que o grupo é consagrado pelo júri especializado como o melhor do Brasil.

 

SERVIÇO

Data: 01/11/2017 – Quarta-feira
Local: Teatro Rival Petrobras
Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33/37
Horário: 20h
Abertura dos portões: 18:30h

Ingressos  R$ 60 / R$ 30

Classificação etária: 18 anos. Menores de 18 anos entram acompanhados dos pais ou responsáveis.

Bilheteria do Teatro Rival
Rua Álvaro Alvim, 33/37
Terça a sexta-feira das 13h às 21h
Sábados e Feriados das 16h às 22h

 

Comentários estão fechados.