Pátria amada, Brasil! Nove obras participarão do concurso de samba-enredo da Tradição

"Mãe Gentil, seus filhos clamam por ti"

A Tradição recebeu na noite da última quinta-feira, dia 17 de outubro, nove obras que participarão do concurso de samba-enredo que escolherá o hino oficial do enredo “Mãe Gentil, seus filhos clamam por ti”, que será desenvolvido pelo carnavalesco Adenil Silva. A presidente Raphaela Nascimento agradeceu a presença dos compositores que participarão do concurso, salientando que será escolhido o samba que melhor representará o enredo da Tradição para o Carnaval 2020.

Espaço Milena Souza, cada vez mais requisitados pelas mulheres que desejam cuidar da beleza

As parcerias deverão preparar seus intépretes e torcida  para a próxima sexta-feira, dia 25 de outubro, onde apresentarão os sambas concorrentes a partir das 20 horas, na quadra da agremiação. De acordo com o regulamento do concurso, será realizado sorteio de apresentação, em horário a ser definido, junto com a direção da ala de compositores da escola. Na ocasião, haverá apresentação dos sambas com a primeira eliminatória, equipe para o Carnaval 2020, bateria Explosão de Elite acompanhada de mestre Beto Peçanha, intérprete Celino Dias e segmentos da azul e branco, além da coroação da rainha Danii Moraes.

Na segunda apresentação marcada para o dia 30 de outubro, com início previsto para às 20 horas, será realizada a segunda eliminatória de samba-enredo, bem como dia 6 de novembro do mesmo mês, a semifinal. A grande final será no dia 14 de novembro, às 20 horas. A escolha do samba será feita por um corpo de jurados definido pela direção da escola.

Turbantada! Aprenda a fazer duas amarrações de turbante

As apresentações acontecerão na quadra da agremiação, na Estrada Intendente Magalhães, 160, Campinho. Após o término das apresentações, serão divulgados os sambas classificados para a próxima etapa. A Tradição será a quinta escola a desfilar pela Série B no Carnaval de 2019, na terça-feira de folia, na Estrada Intendente Magalhães, pela Livres.

 

Parcerias inscritas o concurso de samba-enredo da Tradição:

 

– SAMBA 01 – Alexandre Valle, Paulo Bispo, Pixulé,  Genésio Gegê, João Affonso, Luiz Carlos D’Avenida,Valtinho Cezarão e Carlinhos Ousadia

– SAMBA 02 – Igor Leal, Bruno Serrinho, Guto Listo, Rodrigo Medeiros, Fábio Braga, Jaílton Russo, Pestana e Rodrigo Ponte

– SAMBA 03 – Dedinho, Professor Júlio Neves, Matias e Deodonio Neto

– SAMBA 04 – Robinho, Lício Pádua, Fernando Sapê, Alexandre Araújo. Aurélio e Fábio

– SAMBA 05 – Ailson Picanço, Guga Martins, Clairton Fonseca, Professor Zé Ricardo, Passos Jr., Felipe Paixão e Leandro Gaúcho

– SAMBA 06 – Sil Marujo, Rafael Prates, Wandré Moreno, Dinho PQD, João Tracaia, Wellington Alves e Flávio Climagia

– SAMBA 07 – André Kaballa (In Memoriam), Marcio de Deus, Orlando Ambrosio, Serginho Rocco, Gilmar L. Silva,, JB D’Souza, Renan Diniz, Michel do Alto e Leandro Maninho

– SAMBA 08 – Gustavo Dias, Gabriel Sorriso, Andreia Araújo e Antônio Gonzaga

– SAMBA 09 – Rodrigo Rosado

 

LETRAS DOS SAMBAS DA TRADIÇÃO

 

SAMBA 01

AUTORES: Alexandre Valle, Paulo Bispo, Pixulé,  Genésio Gegê, João Affonso, Luiz Carlos D’Avenida,Valtinho Cezarão e Carlinhos Ousadia

INTÉRPRETES: Pixulé

OH, PAI, OLHAI PELO BRASIL!

ONDE ESTÁ A “MÃE GENTIL”

QUE NOS ABANDONOU

DESDE O INÍCIO DA INVASÃO?

NO”DESCOBRIMENTO”, PRA HISTÓRIA,

NOS ENVIARAM A ESCÓRIA

PARA POVOAR O NOSSO CHÃO

FINCANDO A BANDEIRA DA CORRUPÇÃO

AO DEUS TUPÃ NÃO PUDE MAIS CLAMAR

DISFARCEI O CULTO AOS MEUS ORIXÁS…

VI NOSSO OURO SER LEVADO PRA ALÉM-MAR

COMO EU SOFRI, NÃO SOFREREI JAMAIS

AINDA ECOA O SOM DA CHIBATA

TEM ÍNDIO PERDENDO A MATA

A “SENZALA” NUNCA ACABOU

A “CASA GRANDE” DA NOVA NOBREZA

TRIPUDIA DA POBREZA QUE AO NEGRO RELEGOU.
ÔÔÔÔÔ, “MÃE GENTIL”…(BIS)
A ESPERANÇA AINDA RESISTE NO BRASIL.
“VERÁS QUE UM FILHO SEU NÃO FOGE À LUTA”.
SE O PASSADO NÃO MUDA.
FAREI DO FUTURO UM NOVO FINAL

SEM MISÉRIA E GANÂNCIA

SÓ JUSTIÇA E IGUALDADE

INTOLERÂNCIA NÃO RIMA COM FRATERNIDADE

O “SOL DA LIBERDADE”, HÁ DE RAIAR
UM  NOVO PAÍS VAI NASCER

CANTA, TRADIÇÃO, NAS ASAS DO CONDOR

VAI CHEGAR UM NOVO AMANHECER!

 

((( SAMBA 2 )))

AUTORES: Igor Leal, Bruno Serrinho, Guto Listo, Rodrigo Medeiros, Fábio Braga, Jaílton Russo, Pestana e Rodrigo Ponte

INTÉRPRETES: Émerson Dias e Flavinho Bento.

EU SOU ÔÔÔÔ

O GRITO QUE VÊM DAS FLORESTAS

AXÉ QUE VEIO DAS SENZALAS

UM BRADO CONTRA O INVASOR, O OPRESSOR…

SERÁ, QUE SOMOS MESMO A VOZ DE DEUS?

CLAMANDO POR DIGNIDADE, PAZ,  JUSTIÇA  E IGUALDADE

NAS TERRAS DA TAL PÁTRIA MÃE GENTIL

ESSE ESPELHO NÃO REFLETE MEU BRASIL

VAMOS LUTAR FEITO MALÊS

ACREDITAR IGUAL ZUMBI

SE LIBERTAR DAS VELHAS CORRENTES

PLANTAR SEMENTES DE ESPERANÇAS POR AQUI

DESEJO SER!

MAIS PINDORAMA,  MENOS VERA CRUZ

E ESCREVER O AMANHÃ  EM NOTAS MUSICAIS

NUM MUTIRÃO DE LUZ ILUMINAR NOSSOS GURIS

NUMA CANÇÃO BRASIL, O MUNDO ENTÃO VERÁ…

VERAZ QUE UM FILHO TEU NÃO NASCE NO LIXÃO

NEM SE ALIMENTA DE CORRUPÇÃO

VAI MEU CONDOR E MOSTRA A FORÇA DE UMA NAÇÃO

NA GINGA,  NA RAÇA…

CANTANDO UM SAMBA DE LIBERTAÇÃO

VEM PRA RUA DE CARA PINTADA,

SORRISO NO ROSTO E BANDEIRA NA MÃO

VEM QUE JUNTOS NÓS SOMOS MAIS FORTES

ERGUENDO O FUTURO COM A TRADIÇÃO

 

((( SAMBA 03)))

AUTORES: Dedinho, Professor Júlio Neves, Matias e Deodonio Neto

INTÉRPRETES: Rogério Santos, Léo Beré e Larissa

Sou mais um elo de esperança
De um Brasil plural, verde e amarelo
Que sonha. nunca se cansa
Em ver um novo dia florescer
Nas mãos calejadas as marcas da labuta
Na face suada os traços do destino
Acorrentado nas mazelas sociais
Discriminado pelos olhos da ambição
Segregado pela fome do poder
Ganância e discriminação

Pra que tanto ódio? Oh meu pai
Preciso de amor e de paz
Nossa pátria amada anda por um triz
Eu só quero é ser feliz

Ordem, progresso e dignidade
Passa o tempo e a gente não vê
São palavras que o vento levou
Na cara da democracia impera a tal demagogia
Depois da tempestade a bonança
Nossos olhos hão-de ver
Estrelas vão brilhar, o sol vai se abrir
Um novo amanhã no nosso país
A fé que move montanhas nos faz vencer
A luta não pode parar, levanta cabeça abre o coração
O povo é livre, se somos livres, Isto sim é a Tradição

Oh mãe gentil
Seus filhos clamam
Por justiça e liberdade
Se no dia a dia choram
Hoje cobram igualdade

 

((( SAMBA 4 ))) 

AUTORES: Robinho, Lício Pádua, Fernando Sapê, Alexandre Araújo. Aurélio e Fábio

INTÉRPRETES: Niu Souza

Voa meu condor nessa Avenida
Rompe as correntes do passado
O índio disse amém sem ter saída
É triste ver o negro escravizado
Vá em busca de respieto
Pois é direito liberdade pra sonhar, mas…
Não há mal que sempre dure
Que a tristeza não perdure
Ainda é tempo de plantar

(Se a minha sede eu saciar?)
(Olhando a fome de um irmão)
(De nada vai adiantar)
(Comer do pão)

As dores no peito um dia curar
Cessar o lamento pro vento acalmar
De tempo ao tempo e ele dirá
Que o sangue espalhado irá se estancar
Cadê o meu ouro pe o azul cor de anil p
Favela e asfalto da cordo do Brasil
Brasil!!!
Meu pobre menino perdoe essa gente,
Pro verde esperança nascer novamente
Na pátria amada mãe gentil

(É nosso direito vivier à igualdade)
(Sonhar nossos sonhos ter dignidade)
(Crianças sorrindo e educação)
(Com grito de alerta chegou a Tradição)

 

((( SAMBA 5)))

AUTORES: Ailson Picanço, Guga Martins, Clairton Fonseca, Professor Zé Ricardo, Passos Jr., Felipe Paixão e Leandro Gaúcho

INTÉRPRETES: Wantuir de Oliveira, Edu Chagas e Giovane Melo

Voa,,, redescobrir a história
É relembrar a trajetória
Nossa arte sempre foi resistir
Eu vi o sangue da terra derramado
Filho de pena humilhado
Curvado “a procura da luz”
Tumbeiro balança no mar
As lágrimas de Iemanjá
Estala o açoite em Vera Cruz

No luxo a nobreza pra lá
A luta da gente pra cá
Sem terra, sem pão!
Vai trabalhar, É…vai trabalhar
Saco vazio no asfalto
Sem chamar atenção

No meio desse povo matizado
Um é marginalizado, outro pode ser doutor
A sina de quem sempre “paga o pato”
Não entende do riscado
Caro é o “preço do favor”
Por que nossa cruz pesa mais?
Precisamos de paz e esperança

Oh, mãe gentil!
Mátria da diversidade
Traz de volta meu Brasil

Oh, mãe gentil”
Quero mais dignidade
Traz de olta meu Brasil

Onde andará a senhora liberdade?
Qual verdade você escutou?
Tradição no meu samba é vencer demanda
Ordem e progresso troquei por amor

 

((( SAMBA 6 )))

AUTORES: Sil Marujo, Rafael Prates, Wandré Moreno, Dinho PQD, João Tracaia, Wellington Alves e Flávio Climagia

INTÉRPRETES: Maquinhos Art’Samba e Flávio Climagia

VOA… MEU CONDOR ATRAVÉS DO TEMPO PELA COLONIZAÇÃO

O ÍNDIO ENCANTOU-SE COM ESPELHO,
REFLETINDO NO PRESENTE
AS MARCAS DA ESCRAVIDÃO

O OURO… LEVADO NOS PORÕES

DAS CARAVELAS… ZARPOU O PORTUGUÊS

PRIMÍCIAS DE UM REINO TÃO DISTANTE

OS DIAMANTES NA COROA DE UM REI

LIVRAI DE TODO MAL “AMÉM”

CONDUZ A SUA LUZ,DO BEM

A FÉ NUNCA SE CALA

RENOVA A VIDA, ALIMENTA A ALMA

CHEGA …. É TRISTE VER A NOBREZA

ESNOBANDO O PÃO NA MESA

ALIMENTO QUE  PLANTEI

SEU LIXO, MEU  LUXO SEU DOUTOR

SOU O POVO, SOU RAÇA SIM SENHOR
A VOZ DO SILÊNCIO AMORDAÇADO

REFEM DESSA INTOLERÂNCIA

VOA… ABRE AS ASAS DA ESPERANÇA

NO SORRISO DA CRIANÇA

O SONHO DE UM PAÍS MELHOR

ACORDA MENINO BRASIL

CHEGOU A HORA DE LUTAR

SUA ESTRELA VAI BRILHAR

OH ! MÃE GENTIL
..
SEUS FILHOS CLAMAM AMOR E PAZ

TRISTEZA NUNCA MAIS

ORDEM PROGRESSO FUTURO DA NAÇÃO

ISTO SIM É TRADIÇÃO

 

((( SAMBA 7 )))

AUTORES: André Kaballa (In Memoriam), Marcio de Deus, Orlando Ambrosio, Serginho Rocco, Gilmar L. Silva,, JB D’Souza, Renan Diniz, Michel do Alto e Leandro Maninho

INTÉRPRETES: Rafael Tinguinha e Lico Monteiro

Oh! senhora igualdade!

Teus filhos clamam paz e amor

Juntos seremos mais fortes

Voa alto meu condor

Só vale quem tem

É o preço da troca

Nas mãos do poder

Que a massa, oprime, sufoca

Desde o Brasil colonial

Quando caravelas aportaram

Traziam a dor, início do caos

Tenho asas pra voar na história

Vejo o Brasil de hoje

Nos tempos de outrora

O índio luta em defesa do seu chão

Negro sangra nessa falsa libertação

Oh! pátria amada!

É a ganância que te faz dilacerada

Sou Tradição!

Sou mais um grito em conflito nessa multidão

Que luta sempre em busca de mudança

Pra ver brilhar nos olhos da criança

Um mundo mais igual

 

((( SAMBA 08 )))

AUTORES:  Gustavo Dias, Gabriel Sorriso, Andréia Araujo e Antonio Gonzaga.

INTÉRPRETE: Millena Wainer

Sou eu filho de uma mãe que há muito  me esqueceu

Sem teto, sem tribo… largado

Sem terra nas mãos do acaso

Refém do preconceito e da intolerância

Sem seu amor fui excluido

E assim os meus sonhos foram sucumbidos

Sou índio, negro e favelado

Vim de ti, sou o retrato

Do descaso e da amargura

Oh Pátria mãe de encantos mil

Chegou a hora de voltar a ser gentil

Brasil, estenda a sua mão pra sua gente

Que clama e agoniza igualdade

Que tenha condições de ter um pão

Não mude o que é verdade

Nem diminua a minha luta

Se vc nunca passou necessidade

Sou um menor abandonado

Tive o sonho roubado por culpa da minha cor

No final fui condenado

Mesmo despedaçado… o sonho não acabou

Mãe é hora de acordar…
Abrace sua gente pra não mais chorar

E verás que teus filhos não fogem da luta jamais

Sou Tradição clamando igualdade

Desperta gigante por dignidade

Avante meu condor livre pra voar

De azul e branco uma voz ecoar

 

((( SAMBA 09 )))

AUTOR: Rodrigo Rosado

INTÉRPRETE: Rodrigo Rosado

OH PÁTRIA AMADA MÃE GENTIL
O ÍNDIO ERA O DONO DO BRASIL

 

CATEQUIZADO PELA LEI IMPERIAL
FOI BATIZADO PARA SERVIR A PORTUGAL
OH MEU FILHO O NEGRO CONSTRUIU O AZUL DE ANIL
COM A SUA FORÇA  CHORANDO FOI O PAI DESSA NAÇÃO
CRUELDADE AMAZÔNIA  RESPIRANDO
MESMO SEM AR PELA MAIS PURA TRAIÇÃO

O VENTO QUE SOPRA AQUI É O MESMO QUE VEIO DE LÁ
RENOVA QUE ISSO TUDO VAI PASSAR (BIS)

SÃO FELIZES NOBRES ELEGANTES E ESNOBES
TODOS QUE VIERAM ALÉM MAR
DO OUTRO LADO O POBRE SEM TERRA E FOME MORRE
TRAZ A SUA LÁGRIMA  PARA TE MOSTRAR
NOS  GUETOS E FAVELAS NOS BECOS E VIELAS
CONFORME A CRIAÇÃO DESSA AQUARELA…

PAGANDO O PATO RECEBENDO O TROCO
DE UMA HISTÓRIA DE GANÂNCIA E CORRUPÇÃO
UM ANJO VEM TRAZENDO A TRADIÇÃO
MOTIVO DE ESPERANÇA PARA A NOSSA NAÇÃO

 

 

 

TAGS: Curicica apresenta Sinopse 2020 Aprenda como misturar estampas florais com linho UPM seleciona negras e mulatas Ana Paula Evangelista se encontra com Quitéria Chagas Estácio de Sá já tem samba para 2020 MC Koringa se manifesta Wilson Witzel quer dividir os desfiles na Sapuca Maratona do RJ Criativo Ópera ‘Orphée’ Horóscopo Alto Astral de 14 A 20/10 Mudança radical de vida “É o Povo da Batalha” Marcelo Motta vence samba no Salgueiro Cadê o samba? Magal Clareou vence disputa de samba-enredo da Beija-Flor Swing da Batalha tem nova majestade Exponeja 2019 Thaeme e Thiago gravam DVD em SP

 

-Adriana Vieira-
Assessora de Imprensa G.R.E.S Tradição

Comentários estão fechados.