Síndico da Passarela! Vem aí a terceira edição do Prêmio Machine I Bastidores do Carnaval Carioca

Serão 25 profissionais - categorias: Serviços; Cobertura Jornalística; Preparação de Desfile; Empresas e Entidades; e Homenagem Especial

Que rufem os tambores!!! Já começaram os preparativos para o Prêmio Machine 2018,
a realizar-se em 13 de Março, terça-feira às 19h no Centro Cultural João Nogueira – IMPERATOR. O Prêmio Machine nasceu em 2016, idealizado por Cátia Calixto, coordenado por Denise Pinto Pereira e Elizabeth Rodrigues. Com o perfil de premiar àqueles que aos olhos de uma maioria, não passam de ilustres desconhecidos, passando pela passarela do samba anonimamente; e homenagear ao Síndico da Passarela, José Carlos Farias Caetano, o MACHINE. É uma premiação extraoficial dos Bastidores do Carnaval Carioca.

O evento foi inspirado na história do “Síndico do Samba”, o Machine. Ele está na passarela do samba desde a sua fundação, começou como faxineiro, depois de fazer de tudo no carnaval, virou Síndico da Passarela. E como indica a proposta original do projeto, procuramos sempre envolver àqueles que transitam no mundo ‘Midiático’ e o mundo real, sem glamour, o mundo por trás dos bastidores. Assim escolhemos os
nossos homenageados, tem de serem pessoas quem tenham uma ligação quase

uterina com o SAMBA e o CARNAVAL. Pois, acreditamos que só quem possua essa ligação consegue VER os dois lados deste espetáculo: O PALCO (Passarela) e OS BASTIDORES (Quem faz acontecer).

Partindo desta premissa, este ano escolhemos para receber o prêmio “Homenagem Especial” ao Sr. Luiz Fernando do Carmo, mais conhecido como ‘LAÍLA’.

Personalidade forte, contestador e inovador, estas são as características marcantes que definem bem “O Laíla da Beija-Flor”. Natural do Morro do Salgueiro, na Tijuca, onde cresceu, e aprendeu tudo o que sabe de carnaval no Salgueiro, lá ocupou o cargo de diretor de harmonia até 1975, quando o Aniz Abraão David, o Anísio, o contratou, juntamente com Joãozinho Trinta, para reforçar a Beija-Flor que, até então, era uma escola discreta, sem grandes resultados no Grupo Especial. Nos três primeiros anos, a parceria Joãozinho-Laíla deu super certo, a escola ‘nilopolitana’ conquistou um tricampeonato (1976 / 1977 / 1978).

Hoje, prestes a completar 75 anos de idade, Laíla ocupa o cargo de Diretor da
Comissão de Carnaval do G.R.E.S. Beija-Flor de Nilópolis. Estereotipado como uma personalidade polêmica do mundo do carnaval, porém, é considerado (inegavelmente) um guerreiro defensor do carnaval e da nossa cultura. Em entrevista ao portal EGO em 22/02/17, Laíla entre outras coisas disse:

 

“… Tenho minha maneira de ser. Sou na minha, e participo de uma ideia coletiva, mas sou líder e realista… Comigo não tem estrela, tem o trabalho de todos, da comunidade. E tem que me respeitar porque sou sambista nato. Nasci dentro de uma escola de samba, no Morro do Salgueiro… Tenho 60 anos de carnaval. Estudo tudo sobre carnaval para que ele seja sempre mais forte…O futuro da Beija-Flor e do sambista é a renovação. É a evolução constante.”

 

Essas palavras de Laíla só reforçaram o nosso desejo em homenageá-lo. Em breve
apresentaremos o release oficial e daremos maiores detalhes sobre a premiação,inclusive, já podemos adiantar que tem modalidade nova nas categorias Cobertura Jornalística e Preparação de Desfile. Fiquem de Olho!!

 

 

– Novopremio –

Comentários estão fechados.