Rio pede justiça! Portela e Mangueira prestam homenagem a vereadora Marielle Franco, morta no Estácio

Realidade cruel

Duas grandes escolas de samba do Grupo Especial prestaram uma linda homenagem nesta quinta-feira, 15, a Vereadora Marielle Franco(5ª vereadora mais votada da cidade do Rio), assassinada no bairro do Estácio, na Região Central, quando voltava de um evento do bairro da Lapa. O Departamento Cultural da azul e branco de Madureira enunciou por meio de palavras que a vereadora será sempre lembrada na repartição administrativa da escola e em todos seus eventos e ações, principalmente no projeto “Portela de Asas Abertas”(roda de samba bimestral), onde ela esteve em março de 2017, pouco tempo após assumir o cargo na Câmara de Vereadores do Rio de janeiro.

 

Veja também: Seja bem vindo de volta; a casa é sua! Mestre Wesley retorna a Mangueira

 

Posição oficial do Departamento Cultural do GRES Portela:

A partir de agora, todos os eventos e ações do Departamento Cultural do GRES Portela serão atos de resistência cultural e política, em nome de Paulo da Portela, Antônio Candeia Filho e de todo povo negro. Homens e mulheres da Portela não se calarão com a clara demonstração de intimidação que foi a execução da vereadora Marielle Franco. 

 

Vale a pena ver de novo: Mangueira dispensa Mestres de bateria, Vitor Art e Rodrigo Explosão

 

 

A Estação Primeira de Mangueira fez também uma bela homenagem a Vereadora Marielle Franco em suas redes sociais. Veja abaixo o posicionamento da verde e rosa em relação ao assassinato violento que chocou o Brasil e o mundo.

 

 

“Marielle a rosa que ousou falar!

Lamentamos profundamente o brutal assassinato da vereadora Marielle Franco do PSOL, no final da noite desta quarta-feira, 14 de março, na cidade do Rio de Janeiro.

É um crime que atinge a todos moradores de favela, mulheres, LGBT, jovens e negras(os), que tinham na luta e na pessoa da Marielle uma voz que denunciava abusos de autoridades e a violência contra o povo excluído da nossa “cidade maravilhosa”.

Potencializamos nossa voz ao lado daqueles que defendem uma sociedade mais justa, democrática e igualitária para todas e todos para que este crime tenha rigorosa e imediata apuração.

Nossa solidariedade aos familiares, amigos e companheiras(os) de luta da vereadora Marielle.

Vamos prosseguir com sua luta contra a violência e os abusos contra o povo pobre, pois como cantamos em nosso desfile, “Ninguém vai calar a Estação Primeira”.

Iremos plantar mais rosas que como Mariele ousaram falar, em breve teremos um lindo jardim e nossa cidade voltará a ser maravilhosa com uma primavera adorada.

Marielle presente!

Nota Oficial da Estação Primeira de Mangueira.”

(Por João Paulo Saconi)

 

 

 

 

 

Foto: GRES Portela

Comentários estão fechados.