Portela de Asas Abertas relembra a potente e ancestral sambista Clementina de Jesus

Evento em 21 de julho terá a participação musical de dois grupos femininos

O Departamento Cultural realiza no dia 21 de julho a partir de 15h edição do Portela de Asas Abertas dedicada à Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, cujo dia internacional é celebrado em 25/7, e personificada na figura bem brasileira de Clementina de Jesus, a Rainha Quelé.

Veja também: Torcida Portela a Majestade do Samba foi uma das convidadas para comemorar os 14 anos da Torcida Furacão Azul e Rosa

Nascida em Valença, em 1901, num reduto tradicional de jongo, Quelé era filha de lavadeira e de um capoeira. Aos 8 anos de idade veio morar na capital. “As pessoas que a identificam mais com a Mangueira, não se lembram de que o primeiro endereço de Clementina no Rio foi em Osvaldo Cruz, onde ela acompanhou a formação da Portela”, ressalta o diretor Cultural da Portela, Rogério Rodrigues.

A parte musical ficará por conta de dois grupos femininos:  As Herdeiras do Samba, que reúne filhas de baluartes da Ala de Compositores da Portela – Geisa Ketti, Selma Candeia, Monica Trepte, Márcia Duarte, Eliane Faria. O repertório da Roda de Samba valoriza a herança que representam.

Confira: Anderson Lopes vai à São Paulo para comemorar os 14 anos da Torcida Furacão Azul e Rosa

Na abertura, no acompanhamento e no restante do programa, apresentam-se Vanessa Reis, Chris Mendonça, Simone Costa, Yasmin Alves e Gisele Sorriso que compõem o coletivo Operárias do Samba. São instrumentistas, cantoras, fotógrafas, produtoras e DJ, egressas de diversos movimentos de samba do Rio, com a proposta de evidenciar que samba também é lugar de mulher. Para o Asas Abertas, elas convidaram a neta de Clementina Vera de Jesus para fazer uma participação.

O repertório circula entre obras consagradas por vozes femininas. Além de sucessos de Clementina de Jesus, elas cantam Dona Ivone Lara, Clara Nunes, Jovelina Pérola Negra, Beth Carvalho, Leci Brandão, Manu da Cuíca entre outras. Além de composições de Zé Keti, Nelson Cavaquinho, Noel Rosa, Cartola, Paulo César Pinheiro, entre outros.

Dê uma olhadinha: Horóscopo Carnavalesco

Como já é tradição nas edições do Asas Abertas, o público presente poderá adquirir os produtos da Feira de Empreendedores e comprar artigos do Cultural para ajudar na realização dos projetos do departamento. As pastoras da Portela também estarão vendendo seus quitutes como caldos, pastéis e os disputados bolinhos de feijoada.

Haverá também a opção de ingresso social – 2 (dois) pacotes de absorventes que serão doados para presidiárias por meio do Mecanismo Estadual de Prevenção e Combate à Tortura do Rio de Janeiro ou 1 (um) pacote de fraldas tamanho G para um recém-nascido, filho de uma integrante da comunidade portelense, que infelizmente faleceu no parto.

 

Siga o Departamento Cultural nas redes sociais @portelacultural e acesse o site portelaweb.org.

 

Serviço:

Portela de Asas Abertas em homenagem à Clementina de Jesus

Quando: 21 de julho, a partir de 15h

Convidadas musicais: Herdeiras do Samba e Operárias do Samba com participação especial de Vera de Jesus

Feira de afroempreendedores e pastoras quituteiras da Portela.

 

Valores:

Entrada: R$ 15 (preço único) ou

Ingresso social: 2 pacotes de absorventes femininos ou 1 pacote de fralda tamanho G

Torcidas organizadas uniformizadas: R$ 5

Sócios estatutários e sócios-torcedores não pagam

Quadra da Portela: Rua Clara Nunes, 81

 

TAGS: Estácio divulga seu tema para o Carnaval 2019  Malala Yousafzai visita barracão e projetos sociais da Grande Rio  Veja uma parte do samba-enredo 2019 da Paraíso do Tuiuti  Entrega da sinopse do GRES União do Parque Curicica  Ivanir dos Santos palestrou sobre “Intolerância Religiosa no Brasil”  Vinicius D’black vai para a Russia Tassel é tendência da vez!  Anderson Lopes é convidado para o aniversário de Júnior Escafura   Renascer de Jacarepaguá anuncia enredo para o carnaval de 2019   Nadja Pessoa adere ao “tassel”  

Comentários estão fechados.