Por um Rio melhor: Lideranças Negras do Rio apoiam Martha Rocha e Anderson Quack

Eleições 2020

Lideranças do Movimento Negro declararam apoio a Martha Rocha e Anderson Quack, para candidatura à Prefeitura 2020. Onde foi assinado o Manifesto Diversidade Carioca – movimento da sociedade civil composto por organizações políticas e sociais, encabeçado pela Frente Favela Brasil, Alternativa Popular, Unegro e Nova Frente Negra.

Botafogo Samba Clube divulgou nesta quarta a lista com sambas aprovados para o próximo carnaval

O grupo se reuniu no 11º andar da sede PSB RJ, no Centro, recebeu lideranças religiosas, personalidades políticas, intelectuais e militantes negros, para ato simbólico de leitura e assinatura do Manifesto Diversidade Carioca. O vice Anderson Quack foi declarado a pessoa mais indicada para essa construção. Basta dizer que Quack, é filho da Cidade de Deus e atuante no fomento e promoção da cultura afro-brasileira.

O Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos – Interlocutor da CCIR / Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, começou saudando todos com Saravá, Motumbá, Kolofé, Mukuiu e Mojubá. Abriu o debate explicando qual é a proposta do manifesto.

Oportunidades aos jovens atletas no futebol, Sociedade Esportiva de Belford Roxo inaugura estádio

“O manifesto vem desde 2019 pontuando a necessidade de uma liderança negra e oriunda das regiões periféricas da cidade para as eleições majoritárias do Rio de Janeiro”, atestou o sacerdote.

Geraldo Coelho, burlando o protocolo, saiu da mesa e foi em direção aos convidados, alegando a importância de homens e mulheres ocuparem espaços na política.

“A Martha pensou grande em trazer o Quack como protagonista desse processo, a comunidade negra precisa se unir para tirar a possibilidade de ter um segundo turno entre Paes e Crivella. Temos uma única alternativa de evitar isso, o povo preto fecha com essa chapa”, disse Geraldo, que é Co-fundador do Frente Favela.

Theatro Municipal do Rio: Carla Marins fala de sua trajetória profissional durante a #AulaEmCasa

Confiante, Quack estava bem a vontade entre os amigos veteranos de militância. “O manifesto da comunidade negra em apoio à nossa candidatura, representa a diversidade carioca e toda a sua plenitude, né? É uma chapa que tem uma mulher branca e um homem negro de favela, de periferia. Então, é um manifesto que entende que é pra gente avançar com as pautas progressistas, precisamos ter uma chapa representativa do ponto de vista da diversidade no segundo turno”

Liz Oliveira, com mais de 30 anos no movimento negro, alertou que é de suma importância dar voz à população negra, as mulheres e mães negras. Liz representou na mesa Claudia Vitalino – Presidenta Estadual no Rio. Devidamente corroborado pela fala de Beatriz Silveira – Articuladora Política Nacional da Nova Frente Negra. “É importante pensar nessa chapa, nessa construção que foi dura em alguns momentos, em algumas reuniões, em alguns manifestos. Nós não queremos representantes que falem por nós, queremos construir juntos. É importante que tenhamos aliados”.

Literatura e cultura: primeiro Prêmio Rio de Contos LER & FUNARJ acontecerá em 2021

Martha relatou o quanto aprendeu com mulheres, quando atuava como policial civil. “O meu papel com gestora da segurança pública era criar um ambiente fortalecido para a denúncia de uma violência que até então não era conhecida e eu achava que eu estava cumprindo religiosamente a minha função. E no segundo momento eu percebi que uma coisa era o que a Martha delegada fazia, outra coisa era o que Martha mulher tinha obrigação de fazer. E em um terceiro momento eu consegui entender, através das mulheres, com minhas companheiras do movimento social para o qual eu me engajei, não de forma partidária, na reforma individual, entender que se é difícil ser mulher é mais difícil ainda ser mulher negra”

Para Gildo Costa Ribeiro (Kbeça), do Alternativa Popular, o ato foi essencial. “É a reafirmação da política racial na cidade do Rio de Janeiro”. E na platéia, Negrogum – Presidente do Movimento Negro do PDT. Alessandro Molon  – Líder do PSB na Câmara; Gustavo Proença – Doutor em Direito (UERJ), além de candidatos à Vereança, como a Co-Vereadora Edimara Celi (com representação de uma candidatura coletiva com Márcio Ribeiro Reis), entre outros.

O encontro acabou com Quack  puxando o samba “Sorriso Negro”, de Dona Ivone Lara, e logo ganhou unanimidade no coro…

 

Um sorriso negro, um abraço negro
Traz….felicidade
Negro sem emprego, fica sem sossego
Negro é a raiz da liberdade

 

 

 

 

 

TAGS: Apoteose Carioca se filia a Liga LIVRES  Cine África  Projeto ‘Abrindo Portas’ Teatro Rival Refit  Thiago e Thaeme  Império da Zona Norte  Morre Djalma Sabiá  Sossego comemora 51 anos  Mês da Consciência Negra  Horóscopo Alto Astral de 09/11 a 15/11 Portela celebra a reabertura de sua quadra  Moda: Regatas com estampa de folhagem  Jornalista Anderson Lopes  Los Castillos comemoram carreira  Black Brazil Art: ‘Arte sem Fronteiras’ Tia e sobrinho sofrem racismo Programação Quiosque Drink Café A velha política Moda: Blusa Transparente Preta Mundo LGBTQ+ se despede de Jane Di Castro  Quiosque Drink Café Morre Jane Di Castro

 

-Rozangela Silva- 

 

 

 

 

Comentários estão fechados.