Estréia! Terceiro espetáculo do Coletivo Paralelas: “A Protagonista” – Plataforma ZOOM

Próximo dia 19 de setembro, às 20h

0

Terceiro espetáculo do Coletivo Paralelas “A Protagonista” surge como uma expansão das pesquisas desenvolvidas em “Piranha não dá no mar”, um espetáculo-jogo desenvolvido com orientação artística de Miwa Yanagizawa. Nele uma nova dramaturgia se criava a cada apresentação, convidando o público à reflexão: É possível ser uma mulher livre?, e o termo “Piranha” atuava como disparador dessa discussão. Em “A Protagonista”, a parceria com Miwa Yanagizawa se manteve, e o grupo decide aprofundar a investigação do jogo como instrumento cênico e a reflexão sobre os agentes que limitam a livre atuação da mulher na sociedade, tomada por vigilância e opressão. A estreia será dia 19 de setembro, às 20h, transmitido pela plataforma ZOOM.

Cultura e música brasileira: Carla Rio faz Live com participação de Alan Rocha

 

 

No ambiente virtual, assim como no ambiente físico, a cada apresentação há uma atriz convidada que não conhece o texto e entra em cena para jogar com as atrizes fixas do elenco. O enredo se constrói em torno da convidada, a qual, sem o saber, torna-se a protagonista da cena, identificando-se como mais uma mulher sendo vigiada. No espetáculo, portanto, o público se torna o vigia dessas atrizes, disparando a discussão sobre protagonismo feminino, vigilância e controle sobre a mulher, agora no meio virtual. O projeto escolheu, como atrizes convidadas, mulheres não brancas e de regiões periféricas do Rio de Janeiro, como forma de valorizar essas vozes e fortalecer os seus protagonismos.

No espetáculo, há 4 atrizes fixas no elenco, e em cada apresentação, uma atriz convidada diferente que não sabe nada sobre a peça e recebe a indicação de que a plateia não pode perceber que ela não compõe o elenco fixo. Ela entra na sala do Zoom uns minutos depois do início do espetáculo. O enredo mostra 4 funcionárias de uma empresa atuando de forma remota, ressaltando, em seus diálogos, questões sobre o universo feminino e as novas demandas surgidas nesse momento extraordinário, em que o controle e a vigilância sobre a mulher se mostraram ainda mais presentes. A quinta atriz (convidada) entra em cena para uma entrevista de emprego e será contratada para trabalhar, também remotamente, nessa empresa, gerando nas demais atrizes a expectativa do que pode acontecer.

Com clipe gravado em casa, ALLU lança videoclipe de “Cores” ao lado dos MINOS

 

 

No primeiro momento, as atrizes dividem memórias e vivências, apontando as diferenças e semelhanças entre um ambiente de trabalho presencial e outro virtual. Em um segundo, revelam-se imagens e filmagens feitas durante e anteriormente à peça, expondo as atrizes e levando a julgamento suas realidades cotidianas exibidas em uma plataforma virtual. Nesses tantos olhos que as cercam em uma plataforma de videoconferência, a vida se torna espetáculo e elas se dão conta de que suas representações se perdem no que são, no que desejam ser e no que os vigias as transformam. Desse modo, estimula-se a reflexão norteadora do espetáculo: a vigilância exercida sobre as mulheres, a qual limita e julga suas ações.

A peça, que tinha estreia prevista para 20 de março de 2020 no SESC Tijuca, foi adaptada e atualizada pelo grupo para ser realizado na plataforma virtual ainda em parceria com o SESC Rio. A adaptação ao contexto pandêmico, em que as atividades remotas passaram a fazer parte do cotidiano, mostrou-se coerente com as temáticas do espetáculo já trabalhadas anteriormente, ressaltando a exposição da mulher, sua espetacularização, a sobrecarga no acúmulo de funções e o controle sobre as decisões de sua vida agora de modo virtual, em que suas escolhas e ações passam mais ainda pela vigilância.

 

Sinopse:

Uma atriz convidada, que não ensaiou o espetáculo, chega para viver a experiência de uma nova funcionária em um ambiente de trabalho virtual. No decorrer da peça ela se relaciona com as funcionárias antigas da empresa, vividas pelas atrizes fixas do espetáculo. Em um jogo que mistura ficção e realidade, essas mulheres entrelaçam suas histórias a partir de questões atravessadas por esse momento de relações e trabalhos remotos.

 

SERVIÇO:

De 18/09 a 11/10 às 20h, de sexta a domingo.

Gratuito

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 60 minutos

Para assistir, preencha o formulário googleforms disponível na bio do Instagram do Coletivo Paralelas (@coletivoparalelas) ou solicite-o enviando um e-mail para contato.coletivoparalelas@gmail.com . Nesse formulário você irá informar o dia para o qual deseja que seu ingresso seja reservado. O link/ID de chamada na plataforma Zoom será disponibilizado 1 hora antes de cada apresentação.

 

FICHA TÉCNICA:

Criação: Carol Barbosa, Juliana Soure e Tatiane Santoro

Direção: Juliana Soure

Orientação artística: Miwa Yanagizawa

Direção audiovisual: Canal Plá – Laís Dantas, Adrielle Vieira e José Alsanne

Dramaturgia: Juliana Soure e Renata Sofia

Roteiro audiovisual: Renata Sofia

Elenco: Aliny Ulbricht, Carol Barbosa, Rosa Nogueira, Tatiane Santoro

Atrizes convidadas: Bárbara Assis, Bárbara Jordão, Caju Bezerra, Dani Anatólio, Débora Crusy, Fernanda Dias, Gabriella Cristina, Gabriela Estolano, Geandra Nobre, Lidiane Oliveira, Rebecca Gotto e Vika Flôr

Orientação teórica: Pâmela Carvalho

Preparação corporal: Camila Rocha

Iluminação: Nina Balbi

Figurino: Carla Costa

Mídias, design gráfico e fotografia: Franco Albuquerque

Direção de produção: Mariana Rego

Produção executiva: Julia Abreu

Assessoria de imprensa: Alessandra Costa

Realização: Coletivo Paralelas

 

 

 

 

TAGS: Mar, doce mar! Trio JANAJU Vigário Geral faz live Império da Tijuca escolhe hino Carla Rio e Pitú renovam parceriaHoróscopo Alto Astral de 14/09 a 20/09 Vizinha Faladeira Chave para transformar vidas Obras-primas de vidro, cor e história Quer casar comigo? Moda: Bermudas com barra dobrada Cantora e compositora Branka Darlin Ferratry é coroada rainha da ‘Sinfônica do Samba’ Sexy, charmosa e fatal! Evoluir e ajudar Thaeme e Thiago divulgam faixas inéditas Império Serrano realiza Super Live Jesus Luz faz live no Vidigal Taty Zatto exibe barriga definida Que avião! Metrô de SP apresenta obras de artes Flavia Gabê lança clipe

 

-Duetto Comunicação-

 

 

 

 

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.