Contra o racismo e intolerância religiosa, live com Babalawô Ivanir dos Santos e Drº. Lazare Ki-Zerbo

Cooperações afro-diaspóricas - Dia 25 de maio

0

O dia 25 de maio é dia internacional da África? Não, é das “Áfricas”. Áfricas no plural, que está em sintonia com todas as suas multiplicidades, pluralidade e singularidades construídas milenarmente pelas comunidades africanas bem antes dos processos de colonização e escravidão dos países europeus sobre o continente.

Economizar é preciso! Veja o impacto da Covid-19 no mercado de energia solar

O Dia da África (anteriormente chamado Dia da Liberdade de África e Dia da Libertação de África) é a comemoração anual da fundação da Organização da Unidade Africana (OUA), hoje conhecida como União Africana (25 de Maio de 1963). É comemorado em vários países do continente africano, assim como em todo o mundo.

E nada como expressar diálogos, através de representantes ilustres. De um lado o Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos, intelectual pulsante, que vem discutindo e expondo questões históricas há muito anos. É interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), que há treze anos, em parceria com o Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP), vem chamando a atenção da sociedade e das autoridades públicas para o perigo da construção de um estado teocrático em um país constitucionalmente laico como o Brasil e o racismo, que abrem lacunas perigosas na sociedade

 

Economizar é preciso! Veja o impacto da Covid-19 no mercado de energia solar

 

 

Do outro lado, Lazare Ki-Zerbo, nascido em Burquina Faso, é vice presidente do Comitê Internacional Joseph Ki-Zerbo para a África e a Diáspora (CIJKAD). Filósofo, é filho do prof. Joseph Ki-Zerbo, considerado o pai da historiografia africana, que dispensa apresentações.

“É extremamente importante pontuar o dia da África, promovendo ações que possam evidenciar as lutas continental em prol da liberdade, bem como da cooperação mútua entre africanos e afro-diaspóricos contra o racismo e a intolerância religiosa”, alerta Ivanir dos Santos. Interligados, o sacerdote contou com a participação no Lazare Ki-Zerbo, com uma lauda (orelha) no livro “Marchar não é Caminhar” (Pallas Editora), lançado no ano passado. Alguma dúvida o encontro será significativo?

Unidos da Ponte tem um novo comandante na bateria Ritmo Meritiense, Leonardo Jorge

Em parceria com a Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN) e o Laboratório de História das Experiências Religiosa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (LHER/UFRJ), a Live com o tema “Cooperações afro-diaspóricas contra o racismo e a intolerância religiosa”, será transmitida via facebook, às 18h, exatamente no dia 25 (segunda) de maio.

A intenção da conversa é estabelecer o paralelo entre as lutas raciais e sociais no Brasil, bem como a conexão com o panafricanismo entre o continente e sua diáspora, além de mostrar a luta brasileira contra o racismo.

 

Live com Profº. Drº.Babalawô Ivanir dos Santos e Profº. Drº. Lazare Ki-Zerbo

Tema “Cooperações afro-diaspóricas contra o racismo e a intolerância religiosa”.

Transmitida via facebook, às 18h – /babalawoivanirdossantos

Dia 25 (segunda) de maio.

 

 

 

 

TAGS: Bar do Zeca Pagodinho – Receitas da Casa! Mentorado o que tem? Mercado do entretenimento Péricles é internado Comunicado Oficial da Tradição Tirulipa faz xixi em live Moda: bermuda jeans e camisa jeans manga longa Horóscopo Alto Astral de 18/05 a 24/05 Incêndio atinge barracão da Sossego Monótono! 200 anos da Casa França-Brasil Que isso, fera! Emanuele Morais inova ao fazer 1a live Camisa xadrez manga longa com nó Thaeme e Thiago lançam faixa inédita Arte negra! ‘Live com Griot,’

 

-Rozangela Silva-

Assessoria de Imprensa

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.