Luxo e riquesa no segundo dia de desfile das escolas de samba do Grupo Especial do Rio

Carnaval 2020

Segundo dia de desfile das escolas de samba do Grupo Especial desta segunda-feira, 24, teve luxo e riqueza.

 

 

G.R.E.S SÃO CLEMENTE – O SINO TOCA NA CAPELA E ANUNCIA

 

O G.R.E.S São Clemente abre última noite de desfiles do Grupo Especial do Rio de janeiro nesta segunda-feira, 24, e assume seu “lugar de fala” no cenário carnavalesco e leva para Marquês de Sapucaí uma verdadeira crônica dos desacertos e controvérsias do nosso país: “O conto do Vigário”, o enredamento do Carnavalesco Jorge Silveira, mergulhou em diversas crises de ordem institucional, política, econômica, social e racial, levantando o público e animando toda avenida. 

 

 

G.R.E.S UNIDOS DE VILA ISABEL – SOU EU! ÍNDIO FILHO DA MATA

 

Fazer samba é meu papel, foi assim que azul e branco da Zona Norte, G.R.E.S Unidos de Vila Isabel, fez ontem na Sapucaí. A escola de Noel trouxe o luxo em belas alegorias e fantasias, uma apresentação desde de um conto índigena do Brasil, a formação dos povos de diversas regiões do país. Esses povos participam de uma viagem idílica e carnavalesca que culmina na fundação da capital brasileira e a maior cidade do mundo construída no século XX, Brasília. Enredo, “Gigante pela própria natureza: jaçanã e um índio chamado Brasil”, enredamento do Carnavalesco Edson Pereira.

 

 

G.R.E.S ACADÊMICOS DO SALGUEIRO – NA CORDA BAMBA DA VIDA ME CRIEI 

 

Lá vem Salgueiro! O G.R.E.S Acadêmicos do Salgueiro ousou e abusou da imaginação, fazendo presento o circo por toda avenida, a escola trouxe personagens e artistas circenses para alegrar nossas vidas. A vermelha e branca do bairro do Andaraí, na Zona Norte, fez um tributo a Benjamim de Oliveira, o primeiro palhaço negro do Brasil, também músico e compositor. Enredo, “O rei do picadeiro”, enredamento do Carnavalesco Alex de Souza.

 

 

G.R.E.S UNIDOS DA TIJUCA – O SOL NASCE EM MINHA ALMA

 

Eu sou favela!!! De volta ao G.R.E.S Unidos da Tijuca, o Carnavalesco Paulo Barros, conhecido por revolucionar e realizar desfiles inovadores no carnaval carioca, a amarelo e azul construiu sonhos durante seu desfile, contando a história da arquitetura e do urbanismo, desenvolvimento da sociedade informacional e o advento das novas tecnologias. Enredo, “Onde moram os sonhos”.

 

 

G.R.E.S MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL – LA VA, MENINA…

 

O G.R.E.S Mocidade Independente de Padre Miguel fez uma linda homenagem a cantora e compositora Elza Soares em seu desfile, mulher de luta e de resistência. A verde e branco da Zona Oeste, narrou a história de vida e artística de Elza desde o momento em que explodiu para a fama: no show de calouros do apresentador e compositor Ary Barroso, famoso por seus sambas, nos anos 50, um período intenso na história do mundo. Enredo, “Elza deusa Soraes”, enredamento do Carnavalesco Jack Vasconcelos.

 

 

G.R.E.S BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS – PRECEITO!

 

Nilopolitano em romaria. O GRES Beija-flor de Nilópolis, narrou a evolução do
homem, pináculo da criação, e o seu caminhar (nas ruas) – desde os tempos mais primitivos –, a conquista de novos territórios e a criação das civilizações, fechando com chave de ouro o último desfile das escolas de samba do Grupo Especial. Enredo, “Se essa rua fosse minha”, enredamento da dupla de Carnavalescos Cid Carvalho e Alexandre Louzada.

 

 

 

 

Comentários estão fechados.