“Lady of Rage” – A Rainha do Rap da Costa Oeste foi hospitalizada

Comunidade Hip Hop

É importante que se esclareça, antes de tudo, que, tal notícia circulou por alguns sites especializados e pelas redes sociais na primeira de janeiro deste ano, e que até o prezado momento não há informações mais atualizadas sobre a alta médica da artista]

Na terça-feira (3 de janeiro), a rapper “Yo-Yo”, veio a público divulgar à Comunidade HIP-HOP, que sua irmã de rima, “The Lady of Rage”, havia sido hospitalizada.

 

 

Em seu perfil oficial no Instagram, onde Yo-Yo posa ao lado de Rage em uma foto, com o subtítulo “Diga uma prece para a minha grande irmã do HIP-HOP…”, a postagem se transformou em uma grande corrente de positivismo traduzida até agora em quase 30 mil likes de amigos, fãs e colegas, dentre estes, figuras icônicas como as lendárias rappers “Roxanne Shante”, “Missy Elliott”, “Da Brat”, “Gangsta Boo”, “Lyric Jones” e até mesmo a atriz “Meagan Good”.

 

Veja também: “Racionais MC’s” sem prazo para Retorno…?!

 

Nacida em 6 de fevereiro de 1966, em Farmville, na Virgínia, Robin Yvette Allen, mais conhecida por seu nome artístico “The Lady of Rage”, é rapper, cantora e atriz afro-americana.

Popular por participações importantes ao lado de vários artistas da Death Row Records [gravadora fundada em 1991 pelo empresário “Mario Suge Knight” e outros associados, que quase instantaneamente se tornou a grande sensação do mercado musical ao lançar uma sucessão de álbuns de HIP-HOP multi-platina da Costa Oeste através de artistas da região como “Dr. Dre” (The Chronic), “Snoop Dogg” (Doggystyle), “Tha Dogg Pound” (Dogg Food), “Tupac Shakur” (All Eyez on Me), entre outros durante o início da metade dos anos 1990. Em seu ápice, a Death Row chegou contabilizar mais de US $ 100.000.000 por ano, se tornando quase que absoluta no concorrido mercado fonográfico nessa época], incluindo “Dr. Dre” e “Snoop Dogg” nos álbuns “The Chronic” e “Doggystyle”, Rage foi creditada como “uma das mulheres mais habilidosas na arte MC”, com um “domínio extraordinário de ‘flow’ ” e “letras muito fortes ao estilo underground”.

Colecionadora de uma discografia mínima caracterizada pelo álbum “Necessary Roughness” (1997) e a mixtape “VA 2 LA” (2005), o seu grande cartão de visitas na cena HIP-HOP foi “Afro Puffs” [em referência ao nome do penteado das “sistas” da Costa Oeste, descrito por um par de coques volumosos], primeiro single de sua carreira lançado em 1994 para compor a trilha sonora do filme “Above the Rim” [exibido no Brasil com o título “O Lance do Crime”], de Jeff Pollack, financiando pela Death Row. Afro Puffs também fez parte da trilha sonora do vídeo game “Grand Theft Auto V”, de 2014 e conta com a participação de Snoop Dogg, e a produção de Dr. Dre.

 

Veja também: Black Spades – A Predecessora do HIP-HOP completa 50 anos de História

 

Os motivos da hospitalização de Rage ainda são desconhecidos. A rspper agradeceu a todos os que lhe desejaram melhoras imediatas, se colocando de certo modo surpresa com a viralização surpreendente em seu apoio:

“Eu só quero agradecer a todos que me mostraram seu amplo número de amor, apoio, orações, visitas, telefonemas e bons desejos. Significa tanto… Nunca conheci tantas pessoas preocupadas. Estou muito grata a todos vocês que tomaram seu tempo de enviar amor para mim”, publicou Rage em sua rede social, emocionada com a solidariedade de seus admiradores.

Força e Fé à nossa Lady do West Side HIP-HOP!

Paz e Respeito!

 

 

Clica no play pra ver!

 

 

 

 

 

Por: DJ “Zulu” TR.

Fan Page: Acorda Hip Hop – Trilogia

Comentários estão fechados.