Ivanir dos Santos participou da Marcha das Mulheres Negras, nesse domingo na orla de Copacabana

Contra o feminicídio

Em sua 4ª edição, a Marcha das Mulheres Negras reuniu em torno de 7 mil pessoas, na manhã deste domingo (29), em Copacabana, Zona Sul. O grupo protestou contra o racismo e a violência que atinge as mulheres negras no país. A concentração aconteceu por volta das 11h, no Posto 4. Por volta das 14h, a marcha parou em frente ao Hotel Copacabana Palace, onde ativistas discursavam e gritavam palavras de ordem contra o racismo. A Vereadora Marielle Franco, assassinada esse ano, foi homenageada. A mãe Marinete e a irmã Anielle, estiveram na marcha.

“Agora, cabe lutar para defender o legado dela”

afirmou Marinete.

Veja também: Horóscopo Carnavalesco 

 

“A gente vem denunciando isso desde que o mundo é mundo. O Estado brasileiro tem um projeto de execução do povo preto. Ela se dá quando você não tem saúde, quando você não tem casa, não tem educação, não tem qualidade de vida…”

atestou Clátia Vieira, do Fórum Estadual de Mulheres Negras do Rio, uma das organizadoras da marcha.

“As mulheres hoje, são mais atuantes, articuladas, com consciência de  política. Todo e total apoio à elas. Essa marcha mostra  o quanto um encontro como esse é importante. Ainda mais nesse momento em que o País passa”

afirmou Ivanir dos Santos, que já está no planejamento da 11º Caminhada de Combate à Intolerância Religiosa, que acontece também em Copa.

Confira: O grande evento de 3 dias: Carnavália Sambacon 2018

 

“A Marcha da mulher negra desse ano representa um momento muito especial, vimos hoje várias mulheres negras protestando juntas a favor do mesmo ideal: Representatividade da mulher negra.  Precisamos de mais representatividade da mulher no poder decisório – Sim Nos Podemos!”

atestou a empreendedora Elaine Negritude.

O babalawô encontrou com diversos ativistas e militantes negros, como Neguinho da Beija Flor, Jurema Batista, Edson Santos, as atrizes Juliana Alves e Maria Ceiça, modelo e ex-jogadora de vôlei – Lica Oliveira, Fátima Malaquias – Pres. do Conselho Municipal de Defesa do Negro, Secretária de Cultura – Nilcemar Nogueira, Gracy Mary Moreira (bisneta da tia Ciata), diversos parlamentares como as vereadoras Teresa Bergher, Luciana Novaes e Talíria Petrone, as pesquisadora Luciene Lacerda e Helena Theodoro, entre outros. Além de pré candidatos como Waldeck Carneiro, Enfermeira Rejane, Chico Alencar, Margot Ramalhete, Verônica Lima (primeira vereadora negra em Niterói), Renata Souza, Mônica Francisco, Benedita da Silva, entre outros. A artista Verônica Pereira, com perna de pau fez uma performance de Yemanjá, a marcha contou com batuques, diversas faixas com frases de ordem, danças e muitas mulheres reivindicando por direitos e respeito.

 

TAGS: Ex BBB Gleici Damasceno foi conferir de pertinho o ensaio da bateria da Paraíso do Tuiuti  Halitam lança Guajira  Modelo fitness Willian Johnny passa férias em capital paranaense  Jorge Aragão e Reinaldo são as atrações da feijoada da Grande Rio  Projeto As Pérolas Negras 2018  Nubia Oliiver relaxa nas Ilhas Virgens  Personal Monique Teixeira reencontra ex-aluna Lexa  Salgueiro convida São Clemente, Império Serrano e Alegria da Zona Sul  Peter Brandão estreia musical Zeca Pagodinho  Thainá Donato é corada rainha de bateria da Inocentes de Belford Roxo  Transformação! Angela Bismarchi se emociona em palestra, “Espero impactar vidas”  Horóscopo Carnavalesco  Confira a sinopse do enredo da União do Parque Curicica  Maitê Proença em A MULHER DE BATH  

 

 

– Rozangela Silva –

Assessoria de imprensa

Comentários estão fechados.