Grupo Cultural Zé e Maria realiza Roda de Samba “Rei da Noite”, dia 9, na Lapa

História da cultura e do samba

Jeff Duarte, o “Malandro Encarnado”, e o Grupo Cultural Zé e Maria apresentarão no próximo dia 9 de novembro, a partir das 22 horas, “O Rei da Noite”: uma Roda de Samba prá lá de especial, com a participação de convidados, entre eles, Osmar do Breque, Vinícius, Diego Natural, além do Grupo Cultural Zé e Maria.

Veja também: Gata mineira Aloandra Mendes arrasa em ensaio sexy para o Diamond Brazil, “Foi sensacional”

 

 

A Roda de Samba, marco na história da Cultura e do Samba, foi criada pelo Grupo Cultural Zé e Maria, dirigido por Jeff Duarte e produzido por Fernanda Brum, com o título “O Rei da Noite”. A proposta da direção do grupo é trazer e resgatar a figura do “Malandro”, já quase esquecido, desde os tempos de ouro da Boemia Carioca. O “Malandro” e suas “Cabrochas” são figuras e mitos culturais da cidade do Rio de Janeiro que já mais poderão e deverão ser esquecidos, pois fazem parte da história do povo carioca e de suas lendas.

A ideia não será somente inserir a apresentação de passistas vestidos a caráter como tal, mas o mito do “Malandro”, como Patrimônio Cultural e Imaterial do Rio de Janeiro em toda sua essência, além de resgatar o antigo costume e trajes do sambista e capoeirista cariocas, embora essa cultura seja extremamente apreciada de uma forma global pela sua coligação de figuras em terreiros religiosos.

Clica aqui: De Niterói para o Brasil! Mc Mr Bim comemora o sucesso, “Sonhos se realizam”

A Roda de Samba “O Rei da Noite” acontecerá na Avenida Gomes Freire, 373, Lapa, organizada por Fernanda Brum e Jocemar do Nascimento.

Os ingressos são vendidos ao preço de R$ 20,00, com brindes. Informações pelos telefone (21) 98230-8015, Jeff Duarte, e (21) 97133-4920, Fernanda Brum.

Grupo Cultural Zé e Maria – Criado por Jeff Duarte, o “Malandro Encarnado” (sem cunho espiritual), o Grupo Cultural Zé e Maria nasceu do aniversário de um trabalho artístico anterior no mesmo sentido, só que constituído por duas pessoas. Porém, atualmente, o grupo ampliou seu contigente, com adesão de vários outros artistas e profissionais.

“Somos um grupo de shows e entretenimentos que visa à enaltecer a cultura do Antigo Rio de Janeiro, que tem por finalidade um resgate histórico, cultural e moral da cidade. Neste contexto, utilizando interpretações artísticas voltadas à História do Samba, dos antigos habitantes da Lapa, como Malandros, Mulatas, Cabrochas, Malandras, Sinhás e, até, Aristocratas. Portanto, sendo um forte apelo cultural entre o Malandro e o Marginal. Como utiliza a cultura do Antigo Rio de Janeiro, as vezes, no grupo se encontram personagens que são cultuados em religiões, mas somente para enaltecer e desmistificar a vida dos mesmos, além da realização de gravações”

sintetiza Jeff Duarte.

 

TAGS: Corpo de mestre Jorjão é sepultado no Cemitério de Irajá  Egili Oliveira coloca presidente da Câmara Municipal de Ovar pra sambar!  Ivanir dos Santos foi o cicerone para um grupo de intelectuais africanos no Rio Horóscopo Carnavalesco – semana de 29/10 a 4/11 Karina Costa está de volta ao posto de rainha de bateria da Unidos de Padre Miguel Latino lança no DVD União do Parque Curicica inicia oficina de percussão  Ellen Jabour ministra bate-papo sobre autoestima em evento  Shayene Cesário brilha no primeiro ensaio da Rocinha  Lexa não é mais a rainha da Bateria da Unidos de Bangu Tucuruvi da início aos ensaios  Pipa Brasey participa da gravação do samba-enredo da Portela Bermuda jeans e de sarja, peças coringas que todo homem deve ter no guarda-roupa  Anderson Lopes comemora seu quinto prêmio de melhor jornalista Entrevista exclusiva com Escritor e Poeta Dylan Ricardo Gracyanne Barbosa cai no samba na Ilha Conheça a nova Corte Gay do Carnaval 2019  Viradouro já tem seu samba-enredo 2019  Veja o recado de Núbia Óliiver para o Portal AL

 

– Adriana Vieira – 
Assessora de Imprensa Grupo Cultural Zé e Maria

Comentários estão fechados.