Enfim chegou o momento tão aguardado por todos, Biblioteca Parque Estadual reabre as portas

Sececrj

Um dos principais equipamentos culturais dedicados à literatura no Centro do Rio reabriu as suas portas nesta quarta-feira, dia 2 de dezembro. Depois de quase nove meses fechada por causa da pandemia da Covid-19 e de passar por dois processos de sanitização, a Biblioteca Parque Estadual (BPE) voltará a receber os amantes dos livros. Para marcar a data, onde também se comemora o Dia Nacional do Samba, a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio (Sececrj) preparou uma programação especial.

Nossa, Arraso!: Mariah Fernandes

 

 

Entre as novidades, está a celebração da parceria entre a Sececrj e a RioFilmes para a operacionalização do Espaço Multimídia da BPE, incluindo a curadoria da DVDoteca do espaço, que atualmente tem um acervo de mais de cinco mil exemplares. Para comemorar o Dia Nacional do Samba, às 14h, haverá show gratuito com Juliana Pagung e André Lemos na área em frente ao Campo de Santana, com a participação de Carlinhos de Jesus. A BPE fica na Avenida Presidente Vargas, 1261, Centro, e neste momento terá um horário de funcionamento diferenciado: das 10h às 15h.

– Estamos ansiosos para a reabertura da nossa Biblioteca Parque Estadual. Neste momento entendemos que a Biblioteca servirá como um ponto de apoio à leitura. Onde queremos que o cidadão venha, retire seu livro e volte para casa. Seguimos em um período de pandemia e, por isso, todas as medidas de saúde serão levadas em consideração. Porém, as portas estarão abertas para quem quiser pegar um livro – disse a secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio, Danielle Barros.

 

RETOMADA DA LIBERTAÇÃO DE LIVROS

Na quinta-feira (3), um programa de sucesso da Sececrj acontece na Central do Brasil. A partir das 16h, a equipe da Superintendência de Leitura e Conhecimento da pasta estará na Central do Brasil para fazer uma libertação de livros com a distribuição de mil e quinhentos exemplares dos mais variados títulos para as pessoas que passarem pela estação.

– Num momento tão difícil para todos os cidadãos fluminenses, onde estamos isolados uns dos outros por conta de uma doença letal, a leitura é um poderoso instrumento de acolhimento. Libertar 1000 livros não é somente fornecer para alguém um objeto escrito com letras, mas oferecer o ingresso para que cada pessoa possa navegar na própria imaginação – conta o superintendente de Leitura e Conhecimento da Sececrj, Yke Leon.

 

Auxílio aos fazedores de cultura

Antes da sua reabertura, a Biblioteca Parque Estadual recebeu o polo presencial de apoio aos profissionais da cultura que solicitaram a Renda Emergencial da Lei Federal Aldir Blanc. Os proponentes que desejavam inscrever seus projetos nos seis editais de fomento também tiveram esse auxílio. No local, além de computadores, também havia acessibilidade, como uma tradutora de libras.

 

 

 

 

TAGS: Peça-série-metragem Anjo Negro  Discriminação racial  Viviane Bordin lança nova plataforma   Caveirismo está na moda  Horóscopo Alto Astral de 30/11 a 06/12  Lins Imperial apresenta 1º rei de bateria  Hopi Hari  Marcelo Delacroix  Degusta Tijuca é considerado melhor evento do Rio  Luís Martins lança novo álbum  Eu sou She-Ra!  Museu da Imagem e do Som  Branka lança clipe e música  Cantinho de Africanidade  Diego Nicolau vence samba na Botafogo Samba Clube  Portela planta árvore de Baobá  Teatro II do CCBB Rio reabre  Império Serrano divulga fantasias  Marcell Vale lança novo EP Espaço Alma de Boêmio Rainha  dos Faisões  Casa França-Brasil estreia série de lives

 

-ASCOM Cultura-

 

 

 

 

Comentários estão fechados.