Encontro, Prof. Dr. Babalawô Ivanir dos Santos foi o cicerone para um grupo de intelectuais africanos no Rio

Encontro entre os Saberes Afro-Brasileiros e Africanos

Na tarde do dia 25 de outubro o Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio de Janeiro(IFCS/UFRJ) recebeu o evento Encontro entre os Saberes Afro-Brasileiros e Africanos.

 

Organizado pelo Pan African Strategic And Polic Research Group (PANAFSTRAG), o Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP), em parceria com a UFRJ, através do Programa de Pós-graduação em História Comparada (PPGHC), o Laboratório de Historia das Experiências Religiosas (LHER/UFRJ) e do Projeto em Africanidades na Dança Educação (PADE/UFRJ), o evento teve por objetivo promover a colaboração e integração intelectual, artística e cultural, contou com a participação de vários intelectuais africanos e afro-brasileiros.

Entre eles, Profº.Dr. Afe Adogame (Princeton Theological Seminary), Profº.Dr. Raimundo Barreto (Princeton Theological Seminary), Profº. Dr Ishola Williams- Pan African Strategic and Policy Research Group (PANAFSTRAG- Nigéria), Profº.Dr. Ullrich R. Kleinhempel (Bavaria College, Schweinfurt, Germany), Profº.Dr. Jesudas Athyal (Fortress Press), Dra. Lily Rose Nomfundi Mlisa (África do Sul), Rev.Grace Sintin Adasi (Ghana), Dr. Ayodeji Ogunnaike  (Nigéria), Dra. Roemary Amenga-Etego (Gana), Dr. Paul Onovo  (Nigéria), Dra. Ngozi Emeka N de (Nigéria), Dra.  Lily Rose Nomfudo Mlisa (África do Sul) , Dr. Matthew Micheal (Nigéria), Dra. Hauw’au Evelyn Hauwa (Nigéria), Dra. Mathew Chioma (Nigéria), Dra. Ruth Vida Amwe (Nigéria) e Dr. Prof. Eric Williams.

“O Encontro entre os Saberes Afro-brasileiros e Africanos foi uma grande oportunidade para alinharmos ainda mais os nossos laços e fraternidade entre com os intelectuais africanos”

atesta Ivanir dos Santos.

No dia seguinte, dia 26, um grupo partiu rumo ao Ilê Axé Ogum Anaeji Iebele Ni Onan Axe Pantanal, para almoço, com direito à vantapá, carajé, caruru, entre outras guloseimas, no Bairro Pantanal. Recebidos pela Iyalorisà Maria de Xango, que vem há anos lutando pela perpetuação do Asè Oloroke Pantanal. Que desde 2016, é reconhecido como Patrimônio Histórico Material do Município de Duque de Caxias – através do tombamento, o Asè Oloroke Pantanal passou a fazer parte do Mapa da Cultura Afro do bairro, e o Museu Cristóvão Lopes dos Anjos tem visitas permanentes para adeptos e interessados na História da Nação Efon.

Dê uma olhadinha: Parceria de ouro, Biel e D’Black gravam a música “Não Me Mata” juntos

Sem sobra de dúvida, foi memorável, um grande momento histórico para todos. Uma oportunidade para construção de uma pauta internacional comum de pesquisas e aliança AFRICANA em defesa das tradições religiosas e culturais. “Acho que o melhor proverbio africano que simboliza o nosso evento é: A união do rebanho obriga o leão a deitar-se com fome”, completa Ivanir dos Santos

 

TAGS: Horóscopo Carnavalesco – semana de 29/10 a 4/11 Karina Costa está de volta ao posto de rainha de bateria da Unidos de Padre Miguel Latino lança no DVD União do Parque Curicica inicia oficina de percussão  Ellen Jabour ministra bate-papo sobre autoestima em evento  Shayene Cesário brilha no primeiro ensaio da Rocinha  Lexa não é mais a rainha da Bateria da Unidos de Bangu Tucuruvi da início aos ensaios  Pipa Brasey participa da gravação do samba-enredo da Portela Bermuda jeans e de sarja, peças coringas que todo homem deve ter no guarda-roupa  Anderson Lopes comemora seu quinto prêmio de melhor jornalista  Imperatriz escolhe samba para o Carnaval 2019 Entrevista exclusiva com Escritor e Poeta Dylan Ricardo Gracyanne Barbosa cai no samba na Ilha  Beija-flor de Nilópolis define samba 2019 Conheça a cantora Paula Baak Conheça a nova Corte Gay do Carnaval 2019  Viradouro já tem seu samba-enredo 2019  Veja o recado de Núbia Óliiver para o Portal AL

 

– Rozangela Silva – 

Assessoria de imprensa

Comentários estão fechados.