Carlos Dafé 7Ponto1 – A Excelência do SOUL ao HIP-HOP…Nesta SEXTA no Teatro Rival

Movimento Cultural Hip Hop

Carlos Dafé é indubitavelmente um artista à frente de seu tempo.

Abençoado por nascer no subúrbio carioca de Vila Isabel no ano de 1947, bairro do eterno poeta Noel Rosa e do ícone do Samba Martinho da Vila, o filho do Seu José de Sousa – tocador de Chorinho – e da Dona Conceição Gonçalves – Poetiza e grande incentivadora da musicalidade dos filhos –, José Carlos de Sousa Dafé, mais conhecido pelo nome artístico “Carlos Dafé”, se tornou o Compositor, Multi-instrumentista e Cantor coroado pelo Jornalista, Compositor, Escritor, Roteirista, Produtor e Crítico Musical Nelson Motta como “O Príncipe do Soul”, durante os anos 1970.

Veja também: MULHERES À OBRA chega em sua 4ª edição – começou em 22 de setembro e encerra dia 27 de outubro

 

 

Hoje, ao celebrar seu 71º aniversário de vida, no dia 26 de outubro, Dafé, além completar sua 17ª edição consecutiva no Teatro Rival, será reverenciado através de um grande encontro intergeracional entre o SOUL, o SAMBA e o HIP-HOP, no show “Carlos Dafé 7Ponto1 – A Excelência do SOUL ao HIP-HOP”…

“Do mesmo modo que o SOUL se tornou uma potente voz dos Movimentos dos Direitos Civis nos EUA na década de 1960, e durante os anos 1980 teve seguimento através do seu filho – o HIP-HOP –, aqui no Brasil não foi diferente nesse sentido, pois o Movimento Black Rio dos anos 1970 também passou seu cetro para o HIP-HOP, no início dos anos 1980-1990. E é isso que queremos mostrar no palco do Rival através de ‘Carlos Dafé 7Ponto1 – A Excelência do SOUL ao HIP-HOP’, aonde os Prodígios da Nova Geração do HIP-HOP se unirão aos Dinossauros e às Promessas do SOUL atual; tudo isso com as Bênçãos do SAMBA… Ou seja, uma linda celebração de grandes histórias e importantes significados; isto sem falar do perfeito alinhamento da numerologia entre o ‘71’ [idade existencial de Dafé] e o ‘17’ [edição no Rival]…”, define com grande humor o próprio Carlos Dafé, que, apoiado por sua fiel escudeira, a banda “Malandro Dengoso”, assume o palco como o Príncipe Regente da festa apresentando o patriarcado do SOUL Nacional “Gerson King Combo”, “Hyldon”, “Don Betto” e “DJ Sir Dema”; os cavaleiros da cena Black atual “Anselmo Guanabara”, “Renato Biguli” e “Dico”; além da presença majestosa do SAMBA e suas variantes através de “Paulinho Mocidade” e “Alvaro Rios” e
os menestréis do HIP-HOP “Zulu King TR”, DJ “A”, “Theozin”, “Pêvirgula10”, “Snoopy Crioulo” e “Zulu MC 4-Ó” e “DJ Luan Felipe” – nomes que consagrarão o Teatro Rival como o “Palácio da Cultura Black” no Rio de Janeiro.

Já viu esse?: Sucesso em Angola, Jojo Todynho faz turnê e grava programas de TV

Na pista de dança B. Boys e Soulmem farão com o apoio do coletivo Boombox Crew Brasil, uma coreografia que transpassará entre os anos 1960-1970 para a perplexidade da platéia. Outra grande participação neste Cortejo Real ao Príncipe do Soul será a do Jornalista, Escritor, Cineasta, Poeta e Apresentador “Pedro Bial”, cujo qual fará uma Ode especial para a ocasião.

Dentro de um repertório surpreendente, composto de clássicos como a abrilhantadora “Pra que Vou Recordar o que Chorei”, faixa do álbum de estréia Pra que Vou Recordar, de 1977, a corte de Dafé será convidada a embarcar na sua Carruagem Real e seguir pela estrada da Cultura Black, percorrendo pelos sucessos de seus trabalhos seqüentes – Venha Matar Saudades (1978), Malandro Dengoso (1979), De Repente (1983), O Trem Da Gente (1985) e o mais recente Bem-vindo ao Baile (2016) – rumo ao baile que não tem hora para acabar…..

Vida Longa ao Príncipe!

Paz e Respeito!!

 

TAGS: Karina Costa está de volta ao posto de rainha de bateria da Unidos de Padre Miguel Latino lança no DVD União do Parque Curicica inicia oficina de percussão  Ellen Jabour ministra bate-papo sobre autoestima em evento  Shayene Cesário brilha no primeiro ensaio da Rocinha  Lexa não é mais a rainha da Bateria da Unidos de Bangu Tucuruvi da início aos ensaios  Pipa Brasey participa da gravação do samba-enredo da Portela  Horóscopo Carnavalesco – semana de 22 a 28/10 Bermuda jeans e de sarja, peças coringas que todo homem deve ter no guarda-roupa  Anderson Lopes comemora seu quinto prêmio de melhor jornalista  Imperatriz escolhe samba para o Carnaval 2019 Entrevista exclusiva com Escritor e Poeta Dylan Ricardo Gracyanne Barbosa cai no samba na Ilha  Beija-flor de Nilópolis define samba 2019 Conheça a cantora Paula Baak Conheça a nova Corte Gay do Carnaval 2019  Viradouro já tem seu samba-enredo 2019  Veja o recado de Núbia Óliiver para o Portal AL

 

Clica no play!

 

Por: DJ “Zulu” TR.

Instagram: @zulu_tr

Fan Page: Acorda Hip Hop – Trilogia

Comentários estão fechados.