Cahê Rodrigues se desliga da “Rainha de Ramos”

Fim amigável

Depois de seis anos fazendo o carnaval da verde e branco do bairro de Ramos, Cahê Rodrigues se desliga da Imperatriz Leopoldinense. O fato de sua saída não é outra escola, em conversa amigável com o presidente Luiz Pacheco Drumond o ex-carnavalesco disse que não tem outra escola de samba em vista e vamos aguardar que coisas boas estão por vir.

 

Confira: Com queda da Grande Rio, o carnaval pode perder ‘nove’ grandes patrocinadores

 

 


Veja abaixo o comunicado de Cahê Rodrigues:

 

“Ao G.R.E.S Imperatriz Leopoldinense,

‘O meu sonho de ser feliz, vem de lá sou Imperatriz…’

…E como fui feliz!

Cantamos o Pará e seus encantos, viajamos pelo reino encantado do “Galinho de Ouro”, exaltamos Mandela e sua luta com Axé-Nkenda, derrubamos o preconceito ao exaltar vida e obra de Zezé de Camargo e Luciano, tocamos na ferida ao defender a luta dos povos do Xingu e comemoramos o Bicentenário do Museu Nacional.

Quantas histórias…quantas recordações…

Guardarei cada momento em meu coração.

Hoje, só quero agradecer a essa comunidade guerreira, por ter me acolhido durante esses seis anos. Agradecer aos segmentos da escola, aos artistas e profissionais comprometidos e leais do barracão, e em especial ao presidente Luiz Pacheco Drumond e a toda sua família, por terem me concedido a honra de conduzir o projeto artístico dessa grande instituição batizada de Imperatriz.

Como a vida é feita de ciclos, vamos a mais um: hoje, me despeço dessa querida escola, com o sentimento de dever cumprido. Toda a minha gratidão por ter tido o privilégio de fazer parte da “Rainha de Ramos”.

Comentários estão fechados.