Quem tem fome, tem pressa! 2 anos de Samba sem Fome

Devemos levantar esta bandeira

Que tal passar uma tarde de sábado curtindo um samba de raiz e ainda ajudando o próximo? Esta é a proposta do pessoal do projeto Samba sem Fome. A roda acontece todo mês no Biricuticos Bar, em Maria da Graça. O convite acontece pelas redes sociais e solicita 1kg de alimento não perecível como contribuição sugerida. Mas, como o clima é de batuque e solidariedade, o público sempre leva além da conta.

Dr. Roberto André da dicas para ter melhores resultados com facetas e lentes dentais

 

 

Neste sábado, 11/05, o projeto completou 2 anos de samba no Biricuticos. De quilo em quilo a galera já contabiliza um montante de aproximadamente 8 toneladas doadas. Nesta edição teve até sorteio de balde de cerveja para os posts ao vivo no Facebook! Como eu não podia ficar de fora desta festa, pude conferir as mesas fartas de alimentos e a sintonia de felicidade entre os músicos e  o povo em volta da roda. Entre um set e outro com muito Fundo de Quintal, Candeia, Martinho da Vila, seguindo aquele repertório clássico das rodas da zona norte, pude conversar com um dos coordenadores do projeto, Alexandre Lima, vocalista e tocador de banjo de primeira qualidade. Alexandre também é responsável pela prestação de contas que posta todo mês, em vídeo, pelas redes do projeto.

 

Alexandre, como começou o projeto Samba sem Fome? O que veio primeiro, o pagode ou a vontade de ajudar?

Alexandre Lima: O Projeto tem aproximadamente 20 anos! A ideia foi reproduzida pelo nosso presidente Marcelo de Paula “Aragão” que testemunhou um movimento similar.  A partir daí rolava um samba informal, uma resenha entre amigos, se fazia uma comida e pedia aos convidados que levassem os alimentos.  Após, parte-se pra algo mais estruturado a fim de aumentar as arrecadações. E assim segue. No entanto, os eventos deixam de acontecer.  Daí, numa conversa ,eu ,Aragão e o Babyface (vice) decidimos voltar. Eu não fazia parte, só conhecia a rapaziada.  Botei uma pilha pra volta do Projeto rsrs… Daí, montamos o time e recomeçamos.  Ontem, fizemos 2 anos de retorno lá no Biricutico Bar.

 

Tem muito papo de crise ultimamente, mas no projeto as pessoas enxergam esperança. Quanto vocês puderam arrecadar até agora?

Alexandre Lima: Até a edição de Abril foram 8 toneladas arrecadadas, 25 instituições atendidas e mais alguns pedidos de ajuda esporádicos…

O repertório é predominantemente samba de raiz…

Alexandre Lima: Sim! Como somos amantes do Samba, aproveitamos a oportunidade de cantarmos os sambas que gostamos de ouvir e cantar em resenhas e também ajudar na disseminação cultural do Samba. Uma vez que, o público só conhece os sambas tocados nas rádios…

E quem escolhe o repertório? Vocês têm canções autorais? Reparei que  tem um samba do projeto…

Alexandre Lima: Nosso repertório é Samba! E aleatório. Chegamos e cantamos os sambas que nos vêm à cabeça. De improviso mesmo… Um dos integrantes, Igor Trindade, fez um samba específico pro Projeto…

Opa! Deixa pro final aí… E você Alexandre, quando o samba te fisgou?

Alexandre Lima: Desde criança… Sempre tive dentro de resenha batucando. Quando adulto comecei a estudar e tocar (ou tentar rsrs) banjo…

Qual o papel das redes sociais no projeto? Ou é só no boca a boca mesmo…

Alexandre Lima: Hoje é fundamental! Divulgamos o nosso trabalho e prestamos conta de tudo que fazemos. E as redes sociais são importantíssimas nesse processo…

As instituições podem fazer contato com vocês ou a escolha é aleatória?

Alexandre Lima: Sim… Rotineiramente pedimos indicações lá página do Facebook.

Bom, 2 anos de projeto aqui no Biricuticos, 8 toneladas de doações. Onde o Samba sem Fome quer chegar? Qual a ambição do projeto?

Alexandre Lima: Nossa ambição é conseguirmos a cada pagode recolhermos o maior número de alimentos possíveis, para que possamos atender ainda mais pessoas/instituições…

Valeu Alexandre! Agora, canta aquele samba bonito que eu ouvi na roda…

Alexandre Lima: canta) “Vamos ajudar a quem precisa, pois dessa vida nada mais vamos levar/ 1kg de alimento, a mão amiga, pra quem necessita o amor é remédio pra cicatrizar / Todos juntos nós somos mais fortes, nós tivemos a sorte de ver num amigo,um irmão/ vamos formar a corrente de fé que o samba nos traz o axé, caridade ,amor e união /Pode ajudar quem quiser paz na terra a quem merece/  muito obrigado o samba sem fome é que agradece”.

 

 

SERVIÇO:

SAMBA SEM FOME

BIRUCUTICOS BAR – Rua Conde de Azambuja, 763 – Maria da Graça (perto do Metrô)

Todo segundo sábado do mês (preferencialmente, checar atualização)

Facebook: www.facebook.com/sambasemfome

Intagram: instagram.com/sambasemfome

Email: sambasemfome@gmail.com

 

 

 

 

 

TAGS: São Clemente apresenta sambas concorrentes no dia 10/08  Ex-chiquitita fala sobre a carreira  Tarcizo Zanon se desliga da Estácio de Sá   Chef de Cozinha Márcia Gomes passa dia no Spa  Jojo todynho volta ao palco e lota show  Horóscopo Alto Astral – semana de 13/05 a 19/05  Uma visão nua e crua sobre empreendedorismo  Blusa de tricô, tendência de moda para todas as idades  Famosos marcam presença em festa  KONDIMA – sobre travessias  Centro Cultural Light conta “Boom”  Mostrinha Livre – no CCBB RJ  A falta da liberdade pode dar fim a um relacionamento  Ana Paula Evangelista curte Roma  Em breve, ‘Uma Pitada no Prato’, com a chef de cozinha Márcia Gomes  Feijoada da Família Portelense, edição de abril  Mestre Marquinhos Swing segue na bateria da Independente de Olaria Imperadores Rubro-Negros lança novo enredo

-Julie Reis-

JF Assessoria de Imprensa

Comentários estão fechados.